Autoridades abrem acampamento para receber iraquianos que fogem de Mossul

Mossul (Iraque) 2 abr (EFE).- As autoridades iraquianas inauguraram neste domingo um novo acampamento de deslocados para receber as pessoas que fogem dos combates entre as forças de segurança e os jihadistas no oeste de Mossul, cujo número supera já os 200 mil.

As novas instalações, conhecidas como Al Agada 5, foram abertas pelo Ministério de Migração iraquiana e estão localizadas no município de Al Qayara, ao sul de Mossul.

O ministro de emigração iraquiana, Yassin Mohammed al Yaaf, explicou que o novo acampamento tem capacidade para 6 mil tendas de campanha, pensadas para alojar as famílias que fogem do oeste de Mossul, onde o Exército começou uma operação militar em 19 de fevereiro para expulsar o grupo terrorista Estado Islâmico (EI).

Segundo Al Yaaf, o novo centro de amparo já aloja 1,7 mil pessoas e a agência da ONU para os refugiados Acnur planeja levantar na província de Ninawa -cuja capital é Mossul- outras 6 mil tendas adicionais, devido ao aumento do número de deslocados no oeste de Mossul.

O Ministério indicou que o número de pessoas que saíram do oeste de Mossul chega a 201.275, enquanto sobe para 433.856 o de deslocados desde o começo da operação para libertar Ninawa, em 17 de outubro do ano passado.

O EI está cada vez mais encurralado no Iraque depois que as forças iraquianas, respaldadas pela coalizão internacional, lançaram uma grande ofensiva em Mossul para expulsar os extremistas de seu principal reduto e onde Abu Bakr al-Baghdadi autoproclamou o "califado", em 29 de junho de 2014. EFE