Vigilância Sanitária do Rio proíbe pomada de cabelo que causa queimaduras nos olhos e até cegueira

O Instituto municipal de Vigilância Sanitária do Rio (Ivisa-Rio) proibiu, nesta quinta-feira, a comercialização e uso dos produtos fabricados pela empresa Microfarma Indústria e Comércio Ltda, entre eles, a pomada modeladora Cassu Braids, utilizada para fazer penteados, como tranças e baby hair. O comunicado foi divulgado após quase duzentas pessoas sofrerem queimaduras nos olhos e desenvolverem cegueira temporária por causa do uso do produto.

Secretaria de Saúde do Rio alerta para pomada de cabelo que causa queimaduras nos olhos e cegueira

Prefeito do Rio diz que entrará na Justiça para ‘combater domínio de mercado’ da Uber

O órgão concluiu, durante a investigação sobre efeitos adversos causados por pomadas modeladoras de cabelos, que a empresa tem situação inapta em órgãos competentes. Com isso, todos os produtos estão proibidos em estabelecimentos no Rio.

Com a determinação, as lojas devem retirar os produtos da exposição e venda – inclusive online –, e os salões de beleza interromper o uso da marca. Em caso de descumprimento, os produtos podem ser apreendidos e os estabelecimentos multados.

Covid-19: vacinação de adultos e crianças está suspensa no Rio, afirma secretário municipal de Saúde

De acordo com a Secretaria municipal de Saúde do Rio, de 26 de dezembro a 2 de janeiro, 195 pessoas sofreram queimaduras na córnea após ter usado a pomada modeladora de cabelos. Os relatos são de dores, ardência, embaçamento e dificuldade para abrir os olhos.

Pelo site da Anvisa, é possível consultar quais produtos são regularizados e também os proibidos. Caso tenha algum problema ou evento adverso, também é possível notificar de forma online. Suspeitas de irregularidades de empresas podem ser denunciadas pelo 1746, pelo telefone de mesmo número ou pelo portal https://1746.rio.