Vigilante é agredido por colega após briga de WhatsApp por política, em Brasília

Vigilante foi agredido por colega durante troca de plantão em embaixada de Brasília. (Foto: GettyImages)
Vigilante foi agredido por colega durante troca de plantão em embaixada de Brasília. (Foto: GettyImages)
  • Caso ocorreu em embaixada de Brasília

  • Vigilante conta que levou tapa no rosto de colega

  • Boletim de ocorrência foi registrado

Um vigilante afirma que foi agredido por um colega de trabalho por conta de divergências políticas. O caso aconteceu na manhã desta segunda-feira (11), em uma embaixada no Lago Sul, em Brasília, onde eles trabalham.

Segundo Daniel Alves do Nascimento, de 58 anos, os dois iniciaram uma discussão em um grupo de WhatsApp por conta da política. Na troca de plantão, ele teria sido abordado por Ednilson Almeida Rios, de 46 anos, que pediu para que ele repetisse o que foi dito no aplicativo. Em seguida, Daniel levou um tapa no rosto.

“Ele guardou essa mágoa de WhatsApp após eu excluí-lo do grupo por motivos óbvios. Ele sempre usava muito palavrão e ficava ofendendo as pessoas. Hoje, me esperou no portão, pegou pelo colarinho e me deu tapão na cara”, contou ao portal Metrópoles.

De acordo com o vigilante, ele ainda foi ameaçado. “Quero ver você falar o que você falou no grupo na minha cara”, teria dito o colega. Daniel disse que “não mudaria nada do que tinha dito”.

Um boletim de ocorrência foi registrado pela vítima na 10ª Delegacia de Polícia (Lago Sul).

O caso de intolerância política aconteceu um dia depois em que um militante petista foi morto por um apoiador do presidente Jair Bolsonaro (PL), durante sua festa de aniversário.

Segundo a Polícia Civil, o bolsonarista invadiu a festa de aniversário e matou a tiros o tesoureiro do PT Marcelo Aloizio de Arruda na madrugada do último domingo (10).

Segundo Marcos Antonio Jahnke, secretário de Segurança Pública de Foz do Iguaçu, em entrevista à RPC, a Polícia Civil ainda investiga os motivos por trás do crime, mas adiantou que a investigação trabalha com a hipótese de intolerância política.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos