Villarreal vence Manchester United nos pênaltis e é campeão da Europa League

·2 minuto de leitura

O Villarreal surpreendeu o favorito Manchester United na decisão da Uefa Europa League e se sagrou campeão do torneio. Após empate no tempo normal e na prorrogação, os espanhóis se saíram melhor na disputa de pênaltis, com o goleiro Rulli defendendo a cobrança do goleiro De Gea.

Realizada em Gdansk, na Polônia, a partida contou com a presença de cerca de 9,5 mil torcedores no estádio, sendo dois mil ingressos vendidos para torcedores de cada um dos times. Mesmo com o apoio nas arquibancadas, o jogo começou em ritmo lento, com as duas equipes criando poucas oportunidades. Com mais posse de bola, o Manchester controlava as ações, mas não conseguia criar chances claras de gol, e acabou castigado.

Aos 29, Parejo cobrou falta na área, Gerard Moreno ganhou da marcação e deu um leve toque com a perna direita, tirando do goleiro De Gea, e abriu o placar para os espanhóis. Com o gol, o atacante espanhol chegou à artilharia da competição, com sete gols, ao lado de Pizzi, do Benfica, Yusuf Yazici, do Lille e Borja Mayoral, da Roma.

O Manchester sentiu o baque, e seguiu com muita dificuldade de finalizar à meta de Rulli. Mesmo assim, levando o resultado adverso para o intervalo, Solskjaer não mexeu na equipe na volta para o segundo tempo. E o time correspondeu. Logo aos 9 minutos, após escanteio e bate-rebate na área do Villarreal, a bola sobra nos pés de Cavani, que finalizou, sem chances para o deslocado Rulli.

O Manchester passou a dominar as ações e teve boas chances, com Bruno Fernandes, aos 11, e com Rashford, aos 24. Com o Villarreal pressionado, Unai Emery sacou o atacante Bacca e colocou o volante Coquelin. Por sua vez, Solskjaer não mexeu no time, e viu o Manchester diminuir o ritmo ofensivo. Emery respondeu, e mandou a campo o atacante Alcácer e o meia Moi Gómez, e o Villarreal conseguiu novamente equilibrar o jogo e levar a decisão para a prorrogação.

Para a prorrogação, Solskjaer seguiu sem fazer mudanças na equipe inglesa. O Villarreal melhorou na partida e chegou com perigo aos 8, com Alberto Moreno, e aos 9, com Alcácer. O técnico do Manchester, então, respondeu, com a entrada do brasileiro Fred na vaga de Greenwood. No segundo tempo extra, o jogo seguiu amarrado, com poucas chances, e a decisão foi para os pênaltis.

Todos os cobradores acertaram as cinco primeiras penalidades de cada clube, levando a decisão para as alternadas. E o aproveitamento perfeito seguiu até a cobrança de De Gea, defendida por Rulli.

O Villarreal havia estreado na competição ainda na fase de grupos, passando em primeiro lugar na chave que tinha ainda Maccabi Tel Aviv (ISR), Sivasspor (TUR) e Qarabag (AZE). Em seguida, eliminou RB Salzburg, Dínamo de Kiev, Dínamo Zagreb e Arsenal nos mata-matas, até chegar à decisão, superando os diabos vermelhos.