Vinhos de Portugal: veja como foi o segundo dia do evento em São Paulo

O 10 de junho é “Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas”. Para o cônsul-geral de Portugal em São Paulo, Paulo Nascimento, é uma feliz coincidência que a maior mostra de vinhos portugueses organizada no Brasil ocorra durante a data.

- Não só pelo fato de estarmos apresentando um produto de excelência ao público brasileiro, mas também pelo fato de que este evento resulta de um esforço conjugado de entidades públicas e privadas. A viticultura tradicional portuguesa alcançou um lugar de destaque internacional por ter tradição, saber acumulado e inovação - disse, na tarde de sexta-feira (10), ao chegar à nona edição do Vinhos de Portugal, que acontece no Shopping Cidade Jardim, em São Paulo.

Uma das provas concorridas no segundo dia da temporada paulistana foi “Grandes brancos do Alentejo”, comandada por Jorge Lucki, crítico do Valor e da CBN. Ele começou por dizer que era adepto dos brancos por considerar que são vinhos mais fáceis de combinar com comida. Entre os cinco rótulos degustados, dois são feitos em ânfora, recipientes feitos com uma argila especial, que conferem ao vinho um sabor mineral, não de barro. É um tipo de vinificação milenar da região, que foi levado pelos romanos, continuou existindo, mas antes estava restrito ao consumo popular. Hoje, revive a cultura alentejana e se tornou um vinho cada vez mais na moda, feito com uvas autóctones de denominação protegida. “Quando você bebe um vinho de ânfora, bebe um vinho de alma” é o lema dos produtores.

Um dos rótulos apresentados, Herdade do Rocim, também se destacou no Salão de Degustação. O box da vinícola tinha dez vinhos, todos orgânicos.

- Notei muito interesse nos vinhos de ânfora - disse o embaixador das marcas portuguesas da importadora World Wine, Raphael Evangelisti, que representa a Rocim. Atualmente os vinhos constituem uma boa bandeira no portfólio da importadora, que traz desde a linha Mariana, de R$ 120, branco, tinto e rosé, até o Júpiter, feito em ânfora, que teve produção de 800 garrafas, das quais apenas 12 vieram para o Brasil e chegará ao consumidor a um preço superior a R$ 15 mil.

O Mariana, produzido pelo método convencional, tem esse nome inspirado na freira Mariana do Alcoforado (1640-1723), enclausurada no Convento da Conceição em Beja, que se apaixonou por um oficial francês e lhe escreveu inúmeras cartas de amor. Inspiradas por ela, nos anos 70, as feministas Três Marias resgataram essa história de amor proibido e publicaram as “Novas Cartas Portuguesas”, um best-seller internacional, que mais uma vez foi considerado um livro obsceno e proibido durante a ditadura salazarista. Enfim, um vinho de preço acessível que guarda uma boa história.

Outros dois vinhos da World Wine degustados pelo público no salão eram do Douro: Carm e Quinta Nova. No stand da Quinta Nova estava Pedro Teixeira, gerente internacional de vendas, que dava a provar brancos, tintos e um rosé. Desmentindo a ideia de que feiras de vinhos, muitas vezes, só oferecem ao consumidor a oportunidade de experimentar vinhos mais em conta, ele abria uma garrafa de Quinta Nova Vinhas Centenárias, premiado com 96 pontos por Robert Parker, que custa R$ 1.100.

Satisfeito com a visibilidade de seus vinhos, Evangelisti propõe que na próxima edição o evento inclua também azeites.

- Muitas das vinícolas presentes possuem azeites de excelente qualidade e é preciso permitir que o público os conheça.

Mais informações e ingressos vinhosdeportugal2022.com.br

A nona edição do Vinhos de Portugal é uma realização dos jornais “Público”, “O Globo” e Valor, em parceria com a ViniPortugal, com a participação do Instituto dos Vinhos do Douro e Porto, com o apoio das Comissões Vitivinícolas do Alentejo, Dão, Península de Setúbal e Lisboa, do Festival EA Live, Mozak e Simcauto Veículos, apoio institucional da Coordenação do Bicentenário Independência Brasil — Ministério dos Negócios Estrangeiros — Portugal, local oficial Jockey Club (RJ), local oficial Shopping Cidade Jardim (SP), House of Wine como loja oficial (RJ), rádio oficial CBN e curadoria Out of Paper.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos