Vinhos de Portugal: veja como o foi o primeiro dia do evento em São Paulo

Com salão de produtores lotado e provas concorridas, começou na quinta-feira (9) a etapa paulista da nona edição do evento Vinhos de Portugal. Entre o público e os especialistas que foram ao Shopping Cidade Jardim parece claro que a procura por vinhos mais leves é uma tendência.

- Hoje as pessoas querem vinhos mais leves visualmente, descomplicados e versáteis para ocasiões casuais - disse o enólogo Osvaldo Amado, diretor de enologia da Adega de Cantanhede, enquanto apresentava espumantes, rosés, brancos e tintos.

Para ele, que trabalha na região da Bairrada, são os millenials os responsáveis por essa onda e, especialmente, pela explosão do consumo do rosé, que cada vez mais segue os tons claros dos vinhos da Provence francesa. Amado informou ainda que garrafas mais leves e estilizadas também são tendência. E que não há porque nutrir preconceitos antigos presentes no mundo do vinho.

- Um dia destes ainda hei de colocar um grande reserva em um bag in box - anunciou.

O bag in box é um tipo de embalagem mais econômica, feita de papelão revestido com filme metalizado, na qual se coloca uma torneira.

O presidente da ViniPortugal, Frederico Falcão, também aponta uma clara tendência de trazer ao mercado vinhos cada vez menos alcoólicos, com maior frescor e mais acidez.

- As novas gerações não querem os vinhos mais pesados, procuram aqueles fáceis de beber. Essa busca também se nota no consumo de vinhos no Brasil e isso ajuda os vinhos portugueses pelo fato de o país oferecer muitos terroirs e regiões pequenas, de altitude, ainda pouco conhecidas como é o caso da Beira Interior.

Outro tema que é o assunto da hora em Portugal é a questão da sustentabilidade, diz Falcão.

- Esse é o desafio que temos agora: implantar um selo nacional de sustentabilidade com as mesmas regras para todo o país. Há países nórdicos que só aceitam selos nacionais. E já há cadeias de supermercados da Holanda, por exemplo, que exigem de seus fornecedores de qualquer área certificados de sustentabilidade. Com o tempo, isso vai se ampliar para o consumidor e determinar a venda. Quem não se adaptar terá que se contentar com um mercado reduzido”.

Pelo fato de promover um contato muito próximo entre produtores e consumidores, o evento, que é o maior de vinhos portugueses no Brasil, tem crescido ano a ano. Atrai um público misto, de curiosos a entendidos, que nos dois extremos busca aprofundar o conhecimento. As provas, comandadas por especialistas e críticos com a participação de produtores, aconteceram numa sala do cinema do shopping.

“Vinhos raros e seus mistérios”, que teve como mediador o Master of Wine Dirceu Vianna Junior, apresentou do moscatel roxo rosé da Bacalhoa ao Quinta da Alorna, produzido na régio do Tejo com uvas de vinhas velhas. Nessas sessões, todos os participantes ficam sentados e com copos para degustação para cada rótulo. São esses os momentos que permitem o aprendizado. Seja de quem se interessa pela cultura do vinho ou daqueles que apenas querem conhecer melhor o que estão bebendo.

Das 14 regiões vitivinícolas de Portugal, nove estão representadas no evento, que na quinta (9) teve um primeiro salão de produtores voltado para o público especializado e um segundo destinado ao público em geral. Ainda há ingressos para o salão e para algumas provas que podem ser comprados no site ou na entrada, na Casa Bossa, no terceiro andar do shopping.

Mais informações e ingressos vinhosdeportugal2022.com.br

A nona edição dos Vinhos de Portugal é uma realização dos jornais Público, O Globo e Valor, em parceria com a ViniPortugal, com a participação do Instituto dos Vinhos do Douro e Porto, com o apoio das Comissões Vitivinícolas do Alentejo, Dão, Península de Setúbal e Lisboa, do Festival EA Live, Mozak e Simcauto Veículos, apoio institucional da Coordenação do Bicentenário Independência Brasil — Ministério dos Negócios Estrangeiros — Portugal, local oficial Jockey Club (RJ), local oficial Shopping Cidade Jardim (SP), House of Wine como loja oficial (RJ), rádio oficial CBN e curadoria Out of Paper.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos