Violência contra a mulher: homem espanca namorada e a mantém em cárcere por 5 dias

Conceito de Violência Doméstica: Punho de mão esquerda cerrado com dedos ensanguentados e machucados preparados para socar novamente. (Foto: Getty Creative)
Conceito de Violência Doméstica: Punho de mão esquerda cerrado com dedos ensanguentados e machucados preparados para socar novamente. (Foto: Getty Creative)

Mais um caso de violência contra mulher fez aumentar o número de agressões no Brasil. Um homem de 34 anos foi preso nesta quarta-feira (3) em Quirinópolis, cidade a 292 km da capital de Goiás, por suspeita de espancar e manter em cárcere privado a namorada de 20 anos. O caso só veio a tona nesta sexta-feira (5) e a identidade dos envolvidos não foi revelada.

Segundo a polícia, a jovem chegou a ficar cinco dias trancada dentro de casa, sem poder sair. A ação teria sido tomada pelo homem para evitar que outras pessoas vissem os ferimentos causados pelas agressões.

Em entrevista ao portal Metrópoles, a delegada Camila Vieira Simões afirmou que a vítima conseguiu acionar uma amiga por meio de mensagem de aplicativo.

“Ela (vítima) relatou que a briga foi por conta de uma lâmpada estilo balada. Ele queria a lâmpada ligada. Ela retirou a lâmpada e foi para o quarto. Eles acabaram brigando. Ele desferiu um tapa nela, ela tentou revidar e ele a espancou”, narrou Camila ao Metrópoles.

A vítima teria sido alvo de socos e pontapés do companheiro. De acordo com a delegada ela está bastante machucada. O homem foi preso e pode responder por crime de cárcere privado e lesão corporal. A jovem decidiu por conta própria sair da cidade.

Denúncias de violência contra a mulher

É possível denunciar casos de violência contra a mulher através do Disque 190 ou mesmo pela Central de Atendimento à Mulher no número 180, da Lei Maria da Penha. O serviço também dispõe de informações sobre os direitos da mulher, como os locais de atendimento mais próximos e apropriados para cada caso: Casa da Mulher Brasileira, Centros de Referências, Delegacias de Atendimento à Mulher (Deam), Defensorias Públicas, Núcleos Integrados de Atendimento às Mulheres, entre outros

A ligação é gratuita e o serviço funciona 24 horas por dia, todos os dias da semana.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos