Violentos confrontos em Jerusalém deixam 42 feridos na Esplanada das Mesquitas

Após mais de um mês de violência em Israel e nos territórios palestinos, a última sexta-feira do mês sagrado do Ramadã é marcada por um grande confronto entre manifestantes palestinos e a polícia israelense na Cidade Velha de Jerusalém. Ao menos 42 pessoas foram feridas durante um tumulto na Esplanada das Mesquitas nesta sexta (29).

A polícia israelense afirma que os manifestantes jogaram pedras e dispararam fogos de artifícios contra as forças de segurança. Os policiais usaram bombas de gás lacrimogêneo e balas de borracha para dispersar a multidão. Dois manifestantes foram presos.

Entre os feridos, 22 pessoas tiveram de ser levadas ao hospital, mas nenhuma delas está em “estado grave”, de acordo com informação divulgada pelo grupo Crescente Vermelho Palestino.

Nas últimas duas semanas, confrontos violentos somaram mais de 250 palestinos feridos na região da Esplanada das Mesquitas.

A presença ostensiva de israelenses na Esplanada das Mesquitas, um dos principais locais de adoração da comunidade muçulmana, tem gerado preocupação durante todo o período do Ramadã. Na parte leste de Jerusalém e ocupado por Israel desde 1967, o local sagrado é administrado pela Jordânia, mas o acesso é controlado pelo governo israelense.

Os confrontos do Ramadã neste ano acontecem em um momento de particular tensão em Israel. Desde final de março, houve quatro atentados no país que mataram 14 pessoas, incluindo um policial árabe-israelense e dois ucranianos.


Leia mais

Leia também:
Israel realiza grande operação militar na Cisjordânia ocupada após ataques com mortes
Dois ucranianos foram mortos em ataque terrorista que matou cinco pessoas em Tel Aviv
Violências em Jerusalém aumentam temores de nova escalada entre Israel e Gaza

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos