Virada Cultural de SP começa neste sábado, com 24 horas de atrações

A partir da tarde de hoje (28), a cidade de São Paulo promove mais um final de semana com 24 horas de programação cultural. Trata-se de mais uma edição da tradicional Virada Cultural que volta a ser realizada de forma presencial, após dois anos de edições virtuais durante a pandemia. Neste ano, no entanto, os palcos principais dos shows musicais deixam o centro da capital e retornam às periferias, repetindo o que ocorreu na edição de 2017.

Com a descentralização, os palcos de regiões mais distantes e periféricas vão receber grandes nomes da música nacional, tais como Jorge Aragão, Chico César, Rael, Pitty, Péricles, Arnaldo Antunes, Sidney Magal, Gloria Groove, Criolo, Ludmilla, Djonga, Lia de Itamaracá, Barões da Pisadinha, Diogo Nogueira, Pocah e Felipe Ret.

O Vale do Anhangabaú, no centro da capital, onde tradicionalmente ocorriam muito mais eventos e os principais shows da Virada Cultural, este ano vai receber poucas atrações, com destaque para Luísa Sonza, Vitor Kley, Planet Hemp e Margareth Menezes.

De acordo com a administração municipal, serão mais de 300 apresentações artísticas entre shows musicais, teatros, danças e manifestações populares. A expectativa é que o evento atraia cerca de 2 milhões de pessoas.

Destaques

O show de abertura, que sempre ocorria na região central, este ano será realizado no Palco da Freguesia do Ó, com uma apresentação do maestro João Carlos Martins com a escola de samba Vai-Vai, a partir das 17h.

Além dos palcos montados pela prefeitura, as unidades do Sesc vão participar do evento, recebendo shows de Sandra de Sá, Lenine, Zizi Possi e Sá & Guarabyra.

As crianças também poderão curtir o evento por meio da Viradinha, que este ano ocorre em diversas regiões da cidade. No Anhangabaú, por exemplo, haverá diversas atividades recreativas na manhã de domingo, como oficinas de ciência, pintura facial, camas elásticas e apresentação de gigantes pernaltas.

No Centro Cultural São Paulo (CCSP) haverá espaço especial para os fãs de mangás e animes, com a Virada Otaku, que vai apresentar, por exemplo, uma maratona de episódios da série de anime Attack on Titan.

A programação da Virada Cultural  é gratuita, mas nas unidades do Sesc há necessidade de que os ingressos sejam retirados antecipadamente.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos