Visa recebe aval preliminar do BC para compras no WhatsApp com cartão

Logotipo da Visa

SÃO PAULO (Reuters) -O Banco Central (BC) concedeu nesta sexta-feira aval regulatório preliminar para compras via WhatsApp com cartões de crédito ou débito da bandeira Visa, em meio aos planos do aplicativo de mensagem de lançar uma ferramenta para pagamentos no Brasil.

O aval, disse o BC, não significa uma permissão às compras via WhatsApp no Brasil, tratando-se apenas de "uma das etapas necessárias à liberação do programa Facebook Pay no caso dos arranjos de compra", segundo comunicado.

A liberação da funcionalidade ainda depende da comprovação de cumprimento pelos envolvidos de "outros requisitos regulatórios aplicáveis, especialmente aqueles relacionados a aspectos concorrenciais e não discriminatórios no credenciamento", afirmou o BC.

O Brasil é junto com a Índia um dos países onde é permitida a transferência de dinheiro entre usuários por meio do WhatsApp. O aplicativo de mensagens, de propriedade da Meta, anunciou na véspera planos para testar no país uma expansão da ferramenta, de modo a possibilitar transações com cartões de crédito ou débito.

O BC disse nesta sexta-feira que concedeu "autorização de alteração de regulamento dos arranjos de pagamento classificados como de compra, domésticos, com o uso de conta de pagamento pós-paga, pré-paga e de depósito instituídos pela Visa".

"Estamos muito satisfeitos com o progresso do processo de aprovação de pagamentos no WhatsApp", disse Guilherme Horn, head do WhatsApp na América Latina, em comunicado.

Ele afirmou que estão ocorrendo testes com companhias de meio de pagamentos "para que possamos levar a funcionalidade para empresas e consumidores o mais rápido possível, assim que finalizarmos os acordos e recebermos autorização regulatória para o serviço".

A Visa, assim como a Mastercard, já tem autorização no país para transferência de recursos entre usuários pelo WhatsApp.

(Por Andre RomaniEdição de Aluísio Alves)