Visita triunfal do presidente do Azerbaijão a Nagorno Karabakh

·2 minuto de leitura
O casal presidencial arzeibaijano
O casal presidencial arzeibaijano

O Azerbaijão publicou imagens de uma visita triunfante de seu presidente Ilham Aliyev com sua esposa a lugares emblemáticos dos territórios reconquistados durante o recente conflito em Nagorno Karabakh contra os separatistas armênios.

Baku e Yerevan acordaram em 9 de novembro um cessar-fogo em Nagorno Karabakh após seis semanas de intensos combates, concordando em entregar territórios importantes ao Azerbaijão, que reivindicou áreas que estiveram fora de seu controle por três décadas.

Fotos e um vídeo publicado pela presidência mostram Aliyev e sua esposa Mehriban, que também é vice-presidente, aplaudidos pela multidão enquanto viajavam de Khebrail a Fizuli, cidades em distritos homônimos recuperados nas últimas semanas pelas tropas azerbaijanas.

"Não haverá status de autonomia para Karabakh. O Azerbaijão é um país indivisível", disse Aliyev no vídeo enquanto dirigia um veículo blindado.

Ele também aparece saindo do veículo enquanto sua esposa o filma com seu smartphone, ambos vestidos com uniformes militares.

De mãos dadas, o casal foi fotografado em frente à ponte medieval Khodafarin localizada na fronteira com o Irã, que esteve sob o controle das autoridades da autoproclamada república de Nagorno Karabakh por quase três décadas.

Os armênios "destruíram tudo aqui e por isso vão responder em tribunais internacionais", disse Aliyev, mostrando a paisagem em ruínas de Khebrail.

"Vejam o que o inimigo fez na cidade de Khebrail. Seu objetivo era que nós, azerbaijanos, nunca mais voltássemos, mas viveremos aqui. Estamos de volta à nossa terra natal", acrescentou.

Nagorno Karabakh, uma região de maioria armênia, foi "de fato" independente do Azerbaijão desde os anos 1990. A guerra deixou 30.000 mortos e centenas de milhares de desalojados.

Os combates recentes, os mais violentos em quase trinta anos, permitiram que o Azerbaijão recuperasse parte de Nagorno Karabakh, bem como sete distritos vizinhos que constituíam uma espécie de escudo de segurança para os separatistas armênios.

Quatro deles, incluindo Khebrail e Fizuli, foram retomados militarmente e outros três serão devolvidos a Baku entre 20 de novembro e 1º de dezembro.

O acordo de cessar-fogo, assinado sob os auspícios de Moscou, prevê o envio de cerca de 2.000 soldados russos para manter a paz em Nagorno Karabakh.

eg-im/tbm/age/mb/mr