Vison pode ter infectado um ser humano com o coronavírus na Holanda

Mustela Vison pode estar transmitindo coronavírus na Holanda

O governo da Holanda acredita que um mustela vison pode ter infectado um ser humano com o coronavírus. Em comunicado divulgado na noite de terça-feira, as autoridades informaram que serão realizados testes obrigatórios em todas as fazendas que criam o animal no país para inspeção. A ministra da Agricultura, Carola Schouten, afirmou que um funcionário de uma fazenda de vison holandesa tem a Covid-19, e o vírus é semelhante ao encontrado na vison naquela mesma fazenda. Até onde se sabe, é a primeira vez na Holanda que um humano recebe o coronavírus de um animal.

Segundo Schouten, o vírus não está no ar fora dos estábulos. Os trabalhadores da fazenda vison já foram instruídos a usar roupas de proteção.

"Todas as empresas são examinadas e os visitantes são proibidos de visitar os estábulos. Primeiro queremos ter uma visão mais ampla de todas as fazendas de criação. O abate é a medida definitiva, primeiro queremos tomar outras medidas.  É muito cedo para considerar sacrificar os animais", disse a ministra.

Testes nas fazendas

As autoridades disseram que os testes de anticorpos dos mustelas visons seriam expandidos para "todas as fazendas de visons na Holanda e se tornarão obrigatórios". O governo que acredita que os gatos podem estar desempenhando um papel na disseminação do vírus entre fazendas. A Covid-19 foi encontrada em três dos 11 gatos em uma fazenda de visons.

"Com base nos novos resultados da pesquisa em andamento sobre infecções por Covid-19 em fazendas de martas, é plausível que uma infecção tenha ocorrido de um mustela vison para humanos. Também aparece nesta pesquisa que os visons podem ter o Covid-19 sem exibir sintomas", diz o comunicado.

"Pesquisas em andamento mostram que os vírus em duas das fazendas infectadas são muito semelhantes. No curso desta investigação, é recomendável que as fazendas de vison infectadas garantam que os gatos não possam entrar ou sair das instalações da fazenda", afirma a nota.

Outros animais de fazenda também estão sendo verificados quanto ao coronavírus, já que o governo que "investigar a transferência entre animais e humanos". O coronavírus foi previamente diagnosticado em vários gatos e em pelo menos um cachorro. Schouten instruiu os donos de animais a manter o bicho infectado dentro de casa e evitar o contato com eles até que sejam recuperados.

"Isso não ocorre porque vemos um grande risco para os proprietários. A contaminação de pessoa para pessoa é muito mais provável". Em caso de dúvida, leve seu animal ao veterinário", disse a ministra da Agricultura.

A porta-voz da Organização Mundial da Saúde (OMS), Fadela Chaib, disse no mês passado que todas as evidências disponíveis dizem que o coronavírus se originou em morcegos, mas especialistas já haviam alertado contra conclusões tiradas sobre outros animais que transmitem o vírus aos seres humanos.

Pelo menos oito grandes felinos deram positivo para o vírus no zoológico do Bronx.