Vitória da CCR no leilão da Dutra reforça ausência de estrangeiros nas concessões do governo Bolsonaro

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·2 min de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

SÃO PAULO — A vitória da CCR na disputa pelo controle da Via Dutra reforçou diagnóstico feito por especialistas: os grupos estrangeiros continuam fora dos leilões promovidos pelo governo Jair Bolsonaro. Apesar disso, o minsitro de Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, buscou reforçar, nesta sexta-feira, a solidez do pacote de concessões federais.

Segundo o ministro, que acompanhou o leilão da Dutra na Bolsa de Valores (B3), na capital paulista, os estrangeiros estarão presentes na concessão da rodovia porque a CCR, vencedora da disputa desta sexta-feira, conta com "fundos estrangeiros" entre seus investidores.

Reportagem do GLOBO mostrou que as instabilidades da economia e a eleição presidencial de 2022 têm afastado o interesse de novos investidores externos nos leilões de concessões do país.

Apesar da avaliação dos especialistas, o ministro do governo Bolsonaro afirmou que os investidores estrangeiros não estão "nem aí para barulho e ruído" em torno das discussões sobre a política fiscal brasileira.

— Vai dar R$ 400 de Auxílio Brasil? Mas e o fiscal? Estamos com aumento de arrecadação e a dívida bruta do país está caindo. O fiscal está sob controle. Quem olha o Brasil não está preocupado com o ruído e a fumaça. O Brasil tem o maior programa de infraestrutura do mundo. O que acontece aqui é sem precedentes — afirmou.

Tarcísio disse que a Dutra vai se transformar na rodovia mais moderna do país. Segundo ele, com as novidades trazidas pelo edital.

— Quando vi duas empresas de grande porte participando eu pensei: quem vai disputar é profissional. A Dutra está em boas mãos — afirmou

Segundo o ministro, já foram realizados 116 leilões de concessão (75 deles feitos pelo Ministério da Infraestrutura) com mais de R$ 550 bilhões em investimentos contratados. Até dezembro, com novos leilões, como o 5G, serão contratados mais R$ 300 bilhões em investimentos, disse o ministro.

Tarcísio também mandou um recado aos caminhoneiros, que têm reclamado dos aumentos dos combustíveis.

— O governo está pensando em oferecer segurança, postos de parada e desconto no pedágio — disse.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos