Vitória de Lula foi roubada e Bolsonaro não deveria reconhecê-la, diz Bannon

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Ex-estrategista do ex-presidente americano Donald Trump, Steve Bannon diz que a vitória de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) foi "roubada" e que o presidente Jair Bolsonaro (PL) não deveria reconhecê-la.

"Não há possibilidade de o resultado das urnas eletrônicas estar correto. É preciso uma auditoria urna a urna, nem que demore seis meses. Nesse meio tempo, o presidente não deve aceitar sair", disse à reportagem.

Próximo do deputado federal Eduardo Bolsonaro (PL-SP), Bannon não deu detalhes de qual seria a suposta fraude, mas afirma que a auditoria deve envolver partidos, tribunais e militares. "O Brasil é grande demais para que se repita o que aconteceu nos EUA", afirmou.

Ele não disse se conversou com Bolsonaro ou alguns de seus aliados mais próximos. "Mas tenho certeza de que eles estão ouvindo minha voz", afirmou.

Bannon foi recentemente condenado a quatro meses de prisão por desacatar o comitê do Congresso americano que investiga a invasão do Capitólio, mas recorre em liberdade.