Vitória republicana no Maine reduz chance democrata de controlar o Senado

·1 minuto de leitura
Senadora republicana Susan Collins em Washington, em 23 de setembro de 2020
Senadora republicana Susan Collins em Washington, em 23 de setembro de 2020

A senadora republicana Susan Collins foi reeleita no estado do Maine, diminuindo as chances de os democratas conquistarem no Senado. 

"Acabei de receber um telefonema da (candidata democrata) Sara Gideon aceitando a derrota", disse Collins, 67, que ficou para trás nas pesquisas por meses. 

Os republicanos têm uma maioria de 53-47 no Senado, e essa vitória reduz as chances dos democratas de ganharem a Câmara Alta.

Collins, de 67 anos, teve desentendimentos com o presidente Donald Trump. O presidente tuitou no mês passado que havia "rumores desagradáveis" de que Collins não votaria em sua mais recente indicada para a Suprema Corte, Amy Coney Barrett, e disse que não valia a pena trabalhar para a senadora ser reeleita. 

Em outubro, Collins foi o único republicano a votar contra a indicação de Barrett. 

Com cerca de 80% dos votos contados no Maine, Collins lidera por 6%, um resultado bem diferente das eleições presidenciais no Maine, vencidas pelo democrata Joe Biden. 

Gideon disse em uma mensagem na televisão que falou com Collins para parabenizá-la por sua vitória.

bur-an/gma/ll/cc