Vitória Strada conta sobre começo de namoro: 'não gosto de joguinho'

Juntas há três anos, as noivas Vitória Strada, de 25 anos, e Marcella Rica, de 30, gostam de sinceridade no relacionamento. Quando se conheceram, Vitória lembra que, assim que recebeu o número de telefone de Marcella, ligou no mesmo minuto. "Não gosto de joguinho. Então, quando ela me passou o telefone pelo Instagram eu liguei na hora".

Segredo do sucesso: 'Nunca tivemos uma relação tão saudável'

Sensualidade: 'Derrubamos a ideia de que só mulher masculinizada gosta de outra mulher'

Deu certo. Desse dia em diante as duas não se desgrudaram mais. "Eu já estava gostando da Marcella quando a beijei. A minha surpresa não foi beijá-la, mas sim me apaixonar por uma mulher. Até então eu só tinha me relacionado com homens", recorda Strada.

Os motivos que a seduziram foram vários: "A marcela é muito atraente, muito bonita. Mas o que me atraiu mesmo foi o jeito", recorda. "Em um primeiro momento, eu não soube identificar o que era desejo carnal e atração de amizade. Foi uma amiga que me avisou: 'olha você está a fim da Marcella'. Só aí eu comecei a entender meus sentimentos".

Não estava nos planos conhecer uma mulher. "Não pensei que eu fosse me apaixonar por uma mulher. Tive bons relacionamentos com homens, não havia trauma. No começo, me questionava se eu estava gostando mesmo dela, comparava como era com um homem", recorda. "Foi tudo como que se fosse uma primeira vez. Um primeiro beijo, uma outra transa. É perder a virgindade de novo".

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos