Por que a vitamina C é um dos ingredientes de beleza favoritos dos dermatologistas

·3 minuto de leitura

A Dra. Shreya Andric é uma dermatologista de Sydney, na Austrália. Sua paixão é lidar com os cuidados com a pele, e sua missão é educar o público sobre como cuidar da pele. Além disso, ela busca esclarecer a grande quantidade de desinformação sobre esse assunto.

Quando não está trabalhando, Shreya se ocupa da criação de seus dois filhos e adora ficar com a família, com amigos e ir a uma aula de pilates ou de boxe de vez em quando.

A Dra. Andric indicou os produtos que aparecem neste artigo de maneira independente e não recebe comissão dos links apresentados. No entanto, alguns dos links podem pagar uma comissão para a edição australiana do Yahoo Vida e Estilo.

 
A Dra. Shreya Andric é uma dermatologista sediada em Sydney com a missão de educar as pessoas sobre como cuidar de sua pele. (Foto: fornecida.)
A Dra. Shreya Andric é uma dermatologista sediada em Sydney com a missão de educar as pessoas sobre como cuidar de sua pele. (Foto: fornecida.)

A vitamina C é um dos meus ingredientes favoritos para cuidados com a pele, pois há muitos ensaios clínicos que demonstram os seus benefícios.

Ela é o antioxidante mais presente na nossa pele e apresenta muitos benefícios. Infelizmente, somente uma pequena porcentagem da vitamina C ingerida por via oral chega à pele, o que explica por que ela deve ser usada topicamente para proporcionar seus efeitos maravilhosos.

Leia também

A ação da vitamina C pode ser dividida em 4 efeitos principais:

1. É um potente antioxidante

Fatores ambientais, como raios ultravioletas, poluição e tabagismo podem causar danos à pele pela geração de "estresse oxidativo".

O uso de protetor solar é apenas parcialmente efetivo para bloquear a produção de radicais livres pela exposição aos raios ultravioletas, que podem causar envelhecimento da pele, pigmentação, danos capilares, textura irregular da pele e rugas profundas.

A vitamina C neutraliza esse estresse oxidativo para minimizar esse dano. Estudos concluíram que a vitamina C trabalha sinergicamente com o protetor solar para atenuar esse efeito. Ela também minimiza o nível de vermelhidão e inflamação causadas pelo sol. Demonstrou-se que, combinada com a vitamina E, oferece à pele uma significativa proteção contra raios UVA e UVB.

Two african american women covering their eyes with halves of ripe juicy orange, posing together isolated over orange background. Vitamins and healthy diet concept
Veja o que a vitamina C faz e como você deve usá-la. (Foto: Getty Images)

2. Efeito antienvelhecimento

A vitamina C é necessária para a produção de colágeno. Ela também estabiliza o colágeno e retarda a sua taxa de decomposição. Isso minimiza o aparecimento de rugas e linhas de expressão.

3. Reabastecimento da vitamina E

A vitamina E também é um antioxidante, e sua principal função é proteger as células contra o estresse oxidativo e manter o colágeno na pele.

4. Efeito antipigmentação

A tirosinase é uma enzima que converte tirosina em melanina, que é a responsável por produzir a pigmentação. A vitamina C interage com o cobre ao nível celular, bloqueando a tirosinase e, portanto, evitando a formação de pigmentação.

A ciência por trás da vitamina C

Em preparações tópicas, a vitamina C pode ser tanto ativa quanto inativa.

Biologicamente, a sua forma mais ativa e mais bem estudada é o ácido L-ascórbico. O ácido L-ascórbico é instável e hidrofílico, ou seja, ele tem capacidade de absorver água.

A camada mais externa da epiderme, a camada córnea, é hidrofóbica, o que significa que, sem outros ingredientes, a vitamina C na forma de ácido L-ascórbico tem pouca penetração nessa camada.

Tornar a molécula mais ácida também ajuda com a penetração. O ácido ferúlico costuma ser encontrado em combinação com o ácido L-ascórbico para estabilizar a molécula e reduzir o pH. Junto com tirosina e zinco, isso ajuda a fornecer uma quantidade de ácido ascórbico mais de 20 vezes maior do que a encontrada na pele normal.

Ele tende a se oxidar, então deve ser usado logo após a abertura. O ácido L-ascórbico tem maior eficácia quando usado em concentrações de 8 a 20%.

Foi observado que concentrações acima de 20% provocam irritações e não propiciam mais benefícios reais do que as concentrações mais baixas.

Para quem tem pele sensível ou oleosa e com tendência a acne, é recomendado o uso de uma concentração inferior a 10%.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos