Vítimas do mesmo machismo, Zuleica e Bruaca se encontram em "Pantanal"; entenda

Zuleica em Pantanal (Globo/Divulgação)
Zuleica em Pantanal (Globo/Divulgação)

As atrizes Aline Borges e Isabel Teixeira já gravaram o tão esperado reencontro entre Maria Bruaca e Zuleica em "Pantanal". Unidas pela mesma realidade, as duas são vítimas do machismo de Tenório (Murilo Benício), que colocou Zuleica no mesmo papel de escrava da casa que Bruaca antes ocupava.

Nas redes sociais, Aline Borges contou que o encontro das duas personagens emocionou os bastidores da novela. "Ainda sem ar para descrever o que senti, gravando com a Bel hoje. Isabel, obrigada por fazer a gente transbordar e transbordar. Que honra contracenar com você, minha amiga! A gente sai um pouco do personagem para te admirar, é involuntário. E digo mais, o set hoje com vocês, foi um dos mais lindos que vivi até aqui, escreveu a atriz.

"Te admiro grande meu amor. Você é um acontecimento. Obrigada pela troca sempre afetuosa. Voos altos para sua linda e potente trajetória! Beijo grande no seu coração, axé!", completou Aline.

Na cena, que irá ao ar nos próximos episódios de "Pantanal", as duas personagens irão finalmente fazer as pazes e tocar os negócios de ambas as famílias de forma amistosa. Quando Aline chegou ao Pantanal, Bruaca se revoltou, mas vai mudar de postura ao perceber que o verdadeiro vilão sempre foi Tenório.

Sucesso de Bruaca

Isabel Teixeira conquistou o Brasil com seu retrato sensível e empoderado da personagem Maria Bruaca, um dos papeis mais marcantes do remake de "Pantanal". A personagem foi celebrada pelo público desde a primeira edição da novela, em 1990, mas ganhou tons feministas no texto de Bruno Luperi.

Bruaca é um retrato da violência contra as mulheres que ainda predomina em todos os estados do Brasil. A personagem cresceu isolada, sem informação, acesso à internet e TV e nunca sequer ouviu falar sobre seus direitos e sobre a Lei Maria da Penha, que protege mulheres vítimas de assédio e abuso. Para ela, ser traída e abusada verbalmente pelo marido Tenório era o único cotidiano possível, e foi só quando descobriu que o fazendeiro tinha outra família em São Paulo que Bruaca decidiu virar o jogo e lutar por sua liberdade.

Em uma participação no "Criança Esperança", Isabel Teixeira deixou uma mensagem emocionante para as mulheres que se identificaram com a mensagem da personagem. "Maria Bruaca parou de lavar as cuecas do Tenório, né? Agora ela lava a alma de todas as mulheres. Ela reagiu e mostrou que o lugar de mulher é onde ela quiser. Ser livre é a melhor coisa desta vida", afirmou.