Vivendo em Salvador, Luís Salém lamenta período sem trabalhos: 'Se virando como dá'

·2 min de leitura

Aos 58 anos, Luís Salém já se habituou a Salvador, após deixar o Rio e se mudar para Bahia. "Um projeto de vida", segundo ele, que diz ter uma relação forte com a região. Também por lá, é claro, o artista sentiu o peso da pandemia: os trabalhos diminuíram e o artista ficou mais de um ano sem exercer a profissão, o que acarretou problemas financeiros.

Sobreviver de arte tem seus desafios. Salém, por exemplo, recebe por obra que faz na telinha. Atualmente, ele confessa que se apresenta em palcos quando é convidado. "A gente vai se virando como dá para ser", diz ele em entrevista ao "Gay.blog".

Antes, ele integrava o elenco de "Os homens são de marte e é para lá que eu vou", junto com Mônica Martelli, no GNT. A atração, porém, não retornará à grade de programação do canal.

"Não é tranquilo você sobreviver neste país. Não é nenhum pouco tranquilo, ainda mais sem um emprego, é complicado. Mas a gente vai se virando como dá, vai se adaptando às novas realidades, aos novos momentos da vida e vamos levando", acrescenta ele, que gostaria de retornar à TV.

 

"Agora que a gente está começando a perceber que podemos inventar com essa coisa da internet, com essas possibilidades. Mas geralmente a gente espera um convite, um convite para trabalhar na TV. Mas estou aberto a possibilidades. A vida está difícil para todo mundo, não só para mim. Mas dias melhores virão".

Salém está solteiro, mas não esconde que gostaria de encontrar alguém para dividir o dia a dia.

"Atualmente, não estou namorando. Não sei se é mais difícil namorar uma pessoa pública, eu acho difícil namorar, né? Difícil você ficar com alguém. Tem todas as dificuldades do mundo que você vai vencendo essas etapas. Claro que tenho vontade, quem não está namorando e disser que não quer namorar, eu acho que está meio que mentindo. A gente quer encontrar alguém para curtir, para dividir, para ir à praia, tomar um sorvete, ir ao cinema, para conversar, para ver as coisas. Tenho bons amigos, mas estou na pista, amor, 'enquanto tiver bambu, flecha neles' ".

 

 

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos