Vizinho que agrediu adolescente de 14 anos por causa de assobio no DF deve ser indiciado por ameaça, injúria e lesão corporal

·1 min de leitura

RIO — A Polícia Civil deve indiciar ainda esta semana o homem de 27 anos que, no último sábado (23), espancou um adolescente de 14 anos na quadra esportiva de um condomínio no Distrito Federal, segundo testemunhas porque se irritava com um assobio que ele reproduzia frequentemente para que a mãe abrisse a porta de casa. A tendência é de que Victor de Sales Batista responda pelos crimes de ameaça, injúria e lesão corporal.

— A vítima foi encaminhada ao IML para a realização do exame de corpo de delito, que irá indicar a gravidade das lesões por ela sofridas. O autor das agressões foi identificado ainda no mesmo dia e intimado a comparecer a essa delegacia para apresentar sua versão. Essa oitiva ainda não aconteceu — disse, nesta terça-feira (26), o delegado Rafael Ferreira Bernardinho, da 11ªDP, que investiga o caso.

À polícia, o jovem disse que o suspeito sempre implicava com ele e que já tinha dito "não ir com a cara" dele. Nas imagens, é possível observar que o homem, muito maior e mais velho que o garoto, continuou dando pontapés mesmo com o ele caído ao chão e com pessoas ao redor gritando desesperadamente para que ele parasse. Segundo o delegado, a princípio ele pode ter que cumprir pena até 2 anos de cadeia pelo crime contra o vizinho.

— Os fatos ocorridos, em tese, adequam-se aos crimes de ameaça, injúria e lesão corporal, com penas máximas somadas de 2 anos. Para esses crimes, a legislação prevê apuração por meio de termo circunstanciado. A delegacia espera concluir a apuração até o final da presente semana, encaminhando o respectivo procedimento ao Poder Judiciário.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos