Vizinhos de Congonhas elevam pressão antes do leilão contra expansão de voos

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Com a proximidade da data do leilão de Congonhas, moradores do entorno do aeroporto se movimentam para contestar a expectativa de expansão dos voos e do fluxo de passageiros.

Um grupo de associações de bairros vizinhos, acompanhados do Sindicato Nacional dos Aeroportuários, foram recebidos nesta segunda pelo procurador-geral de Justiça de São Paulo, Mario Sarrubbo, para tratar do assunto.

A lista de preocupações cita problemas com qualidade do ar, sobrecarga do sistema viário, nível do ruído e aumento do risco de acidentes já foi apresentada em audiência pública na Alesp no mês passado.

"Nossa posição não é contra a concessão do aeroporto, mas contra o trator que está passando para fazer a toque de caixa. Uma privatização bem feita pode gerar muito mais caixa para o governo", diz Guilherme Canton, presidente da ANMA, associação que reúne vizinhos de Moema, zona sul de São Paulo.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos