Vizinhos descrevem homem que matou mulher e filho no MS: ‘possessivo e violento’

Homem que matou mãe e filho no MS acabou morto pela polícia - Foto: Redes Sociais/ Reprodução
Homem que matou mãe e filho no MS acabou morto pela polícia - Foto: Redes Sociais/ Reprodução

O homem que matou Daniela Luiz, de 30 anos, e o filho dela, Gustavo Luiz dos Santos, de 14 anos, a facadas em Ribas do Rio Pardo (MS), a 85 km de Campo Grande - na noite de quarta-feira (1º). Era tido pela vizinhança como um homem 'muito possessivo e violento'.

Segundo familiares e amigos das vítimas, João José Furtado Neres, de 32 anos, autor dos assassinatos, era namorado de Daniela a pouco mais de seis meses. De acordo com eles, o relacionamento do casal foi marcado por desentendimentos e crises de ciúmes.

Apesar do histórico de violência relatado, o delegado responsável pela ocorrência, Bruno Santacatharina, destacou que o autor do crime nunca teve problemas de conduta na cidade.

“O autor não tem histórico de violência na cidade, assim como a vítima não entrou com nenhum pedido de medida protetiva. Vizinhos e amigos descreveram o relacionamento abusivo que o casal vivia”, disse em entrevista ao G1.

No dia do assassinato, testemunhas disseram que, após presenciar o crime a filha mais nova de Daniela saiu correndo desesperada e coberta de sangue pela rua onde morava, gritando: "Mataram minha mãe! Socorro!".

O autor dos assassinatos, morreu na manhã desta quinta-feira (2) após confronto com a polícia. Segundo a polícia, o homem foi baleado em troca de tiros e chegou a ser socorrido, mas não resistiu aos ferimentos.

O Crime

Mãe e filho, de 30 e 14 anos, foram mortos esfaqueados em casa pelo namorado da mulher, na rua José dos Santos, no bairro São Sebastião, em Ribas do Rio Pardo (MS), na noite da última quarta-feira (1º).

De acordo com o registro policial, o crime aconteceu por volta das 23h30.

O adolescente foi encontrado caído em um dos quartos da casa, com ferimentos no peito e nas costelas. Já Daniela estava nos fundos da casa, em outro quarto, com ferimentos na cabeça e no pescoço.

A avó do adolescente também foi esfaqueada e socorrida em estado grave e encaminhada para a Santa Casa de Campo Grande. Uma criança, de 4 anos, filha de Daniela, estava na casa, mas não ficou ferida.

O caso foi registrado como duplo homicídio e tentativa de homicídio e está sendo investigado pela Polícia Civil de Ribas do Rio Pardo.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos