Vocalista do The Cure quase acertou data da morte da Rainha Elizabeth 2° há 10 anos

Robert Smith no show do The Cure e rainha Elizabeth II. Foto: REUTERS/Henry Nicholls/Aaron Chown/PA Images via Getty Images
Robert Smith no show do The Cure e rainha Elizabeth II. Foto: REUTERS/Henry Nicholls/Aaron Chown/PA Images via Getty Images

Resumo da notícia:

  • Vocalista do The Cure quase previu data da morte da Rainha Elizabeth II

  • Robert Smith chutou 7 de setembro como o dia fatídico

  • Ele fez o comentário em tom de brincadeira ao debochar da monarquia

O fatídico dia da morte da rainha Elizabeth II foi quase previsto sem intenção. Isso porque Robert Smith, vocalista do The Cure, citou uma data muito próxima ao 8 de setembro em que a monarca nos deixou em entrevista realizada há uma década.

Sempre crítico ao sistema monárquico do Reino Unido, o cantor fez a quase adivinhação ao debochar sobre quem assumiria a realeza após a perda da Sua Majestade.

Em 2012, durante uma turnê na Alemanha, o músico britânico estampou na guitarra a frase “Citizens Not Subjects”, que significa “cidadãos, não súditos”.

De acordo com o portal Tenho Mais Discos que Amigos, Smith fez a "previsão" de forma irônica ao ser questionado por um repórter sobre a manifestação. "A rainha vai morrer em 7 de setembro. Então, haverá uma grande revolta popular, e eu serei escolhido o próximo rei", afirmou na época. Confira o trecho em questão no minuto 36:00 ao final da entrevista:

Morte da rainha Elizabeth II

A monarca morreu na última quinta-feira (8), na residência da Escócia, aos 96 anos. Ela deixa um legado de coragem, persistência, bravura e acima de tudo dedicação ao seu dever com o povo e a instituição da realeza.

"A Rainha morreu pacificamente em Balmoral esta tarde. O rei e a rainha consorte permanecerão em Balmoral nesta noite e retornarão a Londres amanhã", diz o anúncio oficial da família real britânica. Com isso, o primogênito de Elizabeth II assume a realeza como Rei Charles III.