Você não deve beber dois litros de água por dia, e a ciência explica o motivo

Você tem aprendido que existem várias regras que devem ser seguidas, para que você tenha uma vida saudável: praticar esportes regularmente, ter uma dieta balanceada e beber dois litros de água por dia. Mas será mesmo necessário beber oito copos de água diariamente? A resposta é não, e a ciência já mostrou isso, repetidas vezes.

O primeiro especialista a recomendar a ingestão de oito copos de água por dia foi um nutricionista americano chamado Fredrick J. Stare, que publicou um livro em 1974 com a seguinte instrução: “Um adulto mediano [deve consumir] cerca de seis a oito copos a cada 24 horas, podendo ser na forma de café, chá, leite, refrigerante, cerveja, etc. As frutas e legumes também são uma boa fonte de água”.

Quando precisamos nos hidratar, nosso cérebro libera um hormônio que faz com que o rim reduza a segregação de fluidos e dispare a sensação de sede. Foto: Videoblocks

Mas Heinz Valtin, professor de Fisiologia e Neurobiologia da Faculdade de Medicina de Dartmouth, em New Hampshire, EUA, publicou em 2002 o artigo “Beba pelo menos oito copos de água por dia. Sério? Existe evidência científica para 8 x 8?“. Nele, o professor Valtin desfaz esse mito, explicando que essa quantidade de líquido é excessiva para um adulto saudável que não realiza esforços físicos constantes.

Outros especialistas e agências somaram-se à Valtin nos últimos anos: Em 2004, o Instituto de Medicina dos Estados Unidos publicou um manual sobre a ingestão alimentar saudável, indicando que “a grande maioria das pessoas cobre adequadamente suas necessidades diárias de hidratação, guiadas por sua própria sensação de sede“. E esse parece ser o segredo.

Nessa mesma direção, a Federação Espanhola de Sociedades de Nutrição e Dietética destaca um artigo publicado em 2011, explicando que, para uma pessoa saudável, “a sede é um guia adequado para a ingestão de água, exceto nos bebês, nos atletas e na maioria das pessoas enfermas e idosas. Nestes casos, é conveniente programar momentos para ingerir água“. Então você já sabe: seu próprio corpo dirá quando precisar se hidratar.