Volkswagen quer que todos os carros esportivos sejam elétricos até 2030

Volkswagen pretende antecipar em cinco anos o plano de acabar com as vendas de modelos a combustão (Getty Image)
Volkswagen pretende antecipar em cinco anos o plano de acabar com as vendas de modelos a combustão (Getty Image)
  • Todos os modelos de carros esportivos da Volkswagen serão elétricos;

  • Marca pretende antecipar o plano imposto pela União Europeia;

  • Indícios apontam que os SUVs ID.4 e ID.5 podem ser os primeiros escolhidos.

No setor automobilístico, as marcas competem para tentar a liderança no campo dos veículos movidos à bateria. Para ganhar vantagem na disputa, a Volkswagen acaba de anunciar que todos os carros da linha R, uma submarca criada em 2002 para separar os esportivos da linha comum, serão elétricos a partir de 2030.

Com a decisão, a marca alemã pretende antecipar em cinco anos o plano de acabar com as vendas de modelos a combustão, que estão agendadas para serem encerradas na União Europeia em 2035, acompanhando uma decisão recente do governo da Califórnia.

“A fim de nos tornarmos uma marca totalmente elétrica até ao final da década, estamos dando os passos necessários para a transformação que se concretize. Os produtos globalmente bem-sucedidos da Volkswagen R fazem parte deste emocionante processo de mudança e irão representar, no futuro, uma mobilidade elétrica sustentável”, declarou Reinhold Ivenz, diretor da VW R, em comunicado.

A empresa ainda alega que está “convertendo gradualmente o seu portfólio, com vários modelos elétricos R em fase de planejamento”. Dessa forma, alguns modelos ainda serão à combustão por um tempo.

Indícios apontam que os SUVs ID.4 e ID.5 são grandes candidatos a serem os primeiros R movidos sem combustível líquido. Depois, a marca deve lançar versões elétricas do Golf R, Passat R e Tiguan R.

A meta da companhia é que a linha R se torne uma marca sinônimo de desempenho elétricos na próxima década, mesmo que modelos híbridos ainda continuem nos planos para os próximos anos.