Volta às aulas na rede municipal de Niterói será no formato on-line

Lívia Neder
·2 minuto de leitura

NITERÓI - O ano letivo nas escolas da rede municipal começará, na quinta-feira, apenas com aulas on-line. A prefeitura informou que a decisão de manter o ensino remoto para todos os alunos do ensino fundamental neste retorno foi tomada devido ao agravamento da pandemia do coronavírus. Na rede particular, as aulas estão autorizadas no sistema híbrido desde fevereiro.

Segundo a Secretaria municipal de Educação, também de forma remota, os alunos da educação infantil receberão atividades lúdicas para trabalhar a manutenção de vínculos afetivos. A abertura do ano letivo para os profissionais da educação terá início amanhã, com atividades on-line.

“Os primeiros dias serão de organização do planejamento e da rotina escolar. O Plano de Retomada das Aulas inclui uma nova plataforma pedagógica, a Niterói em Rede. O ambiente virtual de aprendizagem é interativo e oferece possibilidades de aulas on-line, além de acesso a vídeos, fotos e textos. A plataforma poderá ser acessada a partir de celular, tablet, notebook ou computador. Os alunos também contarão com a ajuda de monitores durante as atividades e um programa de recuperação dos conteúdos de 2020”, explica a nota da secretaria.

Para apoiá-los no ensino remoto, os alunos receberão o caderno pedagógico “Caminhos de aprendizagem”, produzido com conteúdos sugeridos por professores da rede. A secretaria informou que está viabilizando ainda a distribuição de tablets para os que não têm acesso a equipamentos tecnológicos e uma ajuda de custo aos profissionais da educação.

A nota afirma que o ensino híbrido no município não está condicionado à vacina, mas a uma avaliação responsável sobre a pandemia em Niterói e nas cidades do entorno. “Com o envio de mais doses pelo governo federal, outros grupos prioritários serão vacinados, como os profissionais de educação. Serão analisadas as condições sanitárias para que, tão logo seja possível, seja implementado o sistema híbrido, de forma gradativa, nas escolas municipais”.