Voos começam a ser retomados nos EUA após falha em sistema

Pessoas aguardam no aeroporto internacional de Denver em meio a atrasos de voos nos EUA

Por Jamie Freed e Rajesh Kumar Singh e David Shepardson

(Reuters) - Os voos dos Estados Unidos estavam sendo retomados lentamente nesta quarta-feira depois que a Administração Federal de Aviação (FAA) se mobilizou para consertar uma interrupção do sistema durante a noite que impactou milhares de voos.

A FAA havia anteriormente ordenado às companhias aéreas que parassem todas as partidas domésticas depois que seu sistema de alerta de pilotos para as missões aéreas foi desligado.

A FAA disse que as partidas estavam sendo retomadas nos aeroportos de Newark e Atlanta "devido ao congestionamento do tráfego aéreo nessas áreas. Esperamos que as partidas sejam retomadas em outros aeroportos às 9h (horário de nova York)"

Os vôos já no ar foram autorizados a continuar para seus destinos.

O presidente dos EUA, Joe Biden, foi informado sobre a interrupção do sistema da FAA, disse a secretária de imprensa Karine Jean-Pierre no Twitter. Não há evidência de um ataque cibernético neste momento, mas o presidente pediu uma investigação, disse ela.

A FAA disse que estava trabalhando para restaurar um sistema que alerta os pilotos sobre perigos e mudanças nas instalações e procedimentos aeroportuários que haviam parado de processar informações atualizadas.

"A FAA ainda está trabalhando para restaurar completamente o sistema Notam (Notice to Air Missions) após uma interrupção. Enquanto algumas funções estão começando a voltar a funcionar, as operações do Sistema Aéreo Nacional continuam limitadas", disse a FAA no Twitter.

Um total de 32.578 vôos foram atrasados a partir das 8h07 (horário de Nova York), mostrou o site de rastreamento de voos FlightAware, sem citar razões. Outros 409 dentro, entrando ou saindo do país também foram cancelados.

As ações das companhias aéreas norte-americanas caíram nas negociações pré-abertura de mercado nesta quarta-feira.

Um Notam é um aviso contendo informações essenciais ao pessoal envolvido com as operações de voo, mas não conhecido com antecedência suficiente para ser divulgado por outros meios.

As informações podem ter até 200 páginas para voos internacionais de longo curso e podem incluir itens como o fechamento de pistas, avisos de perigo para aves e obstáculos de construção.

(Reportagem de David Shepardson em Washington, Abhijith Ganapavaram em Bengaluru, Jamie Freed em Sydney e Rajesh Kumar Singh em Chicago; Reportagem adicional de Nathan Gomes)