Votação: Lula cita 'dia especial' e Bolsonaro se diz confiante na reeleição

Os candidatos do segundo turno à presidência da República, Jair Bolsonaro (PL) e Luiz inácio Lula da Silva (PT), votaram no início desta manhã no Sudeste: o candidato à reeleição foi à Vila Militar, na Zona Oeste do Rio de Janeiro, enquanto o ex-presidente votou em São Bernardo do Campo, na Grande São Paulo.

Com a abertura dos portões às 8h, Bolsonaro foi o primeiro a votar em sua seção eleitoral e saiu de lá às 8h10, acompanhado de seguranças. O candidato do PL também foi cercado por apoiadores. Já Lula Lula estava acompanhado da mulher, Rosângela da Silva, a Janja, do candidato a vice Geraldo Alckmin (PSB), do candidato do PT ao governo de São Paulo, Fernando Haddad (PT), da deputada federal eleita Marina Silva e do deputado federal André Janones (Avante-MG).

À imprensa, ambos falaram sobre suas expectativas para os resultados deste domingo.

— Expectativa de vitória, só temos boas notícias nos últimos dias. Se Deus quiser, sairemos vitorioso hoje à tarde. Ou melhor, o Brasil vai sair vitorioso hoje à tarde — disse Bolsonaro, enquanto Lula falou em dia "muito especial" para a história:

— Para mim é um dia gratificante e para muita gente será um dia muito especial para a História do Brasil — disse o petista, cercado por aliados, apoiadores e gritos de "Lula lá".

Lula deve passar o resto do dia em casa, onde também acompanhará a apuração dos votos ao lado de aliados próximos e integrantes da campanha. No primeiro turno, Lula viu a contagem de votos em um hotel no Centro de São Paulo.

Agora, a ideia é que ele só vá para o hotel para fazer o pronunciamento depois que a apuração estiver encerrada.

Já Bolsonaro foi ao aeroporto do Galeão, receber a delegação do Flamengo, que venceu neste sábado a copa Libertadores da América, em jogo disputado no Equador.