'Vou conversar com meu partido para que a gente possa achar o melhor caminho', diz Ciro Gomes

Ciro Gomes em debate na Globo
Ciro diz que vai falar com pessoas próximas e do partido para definir o destino dele

O candidato do PDT à Presidência da República, Ciro Gomes, disse em entrevista coletiva na noite deste domingo (2/10) deixou em aberto quais serão seus próximos passos e disse que vai falar com pessoas próximas e do partido para uma definição.

"Eu peço a vocês que me deem mais algumas horas para conversar com meus amigos, conversar com meu partido para que a gente possa achar o melhor caminho, o melhor equilíbrio para bem servir o povo brasileiro. Portanto, muito obrigado a vocês por terem vindo e boa noite por hoje", afirmou aos jornalistas.

Ele ainda agradeceu os mais de 3,5 milhões de votos que recebeu (3,05% até as 21h30).

"Eu quero, se me permitirem, agradecer de todo o coração a todos e brasileiros e brasileiras que, de todos os rincões do Brasil, deram a mim o seu voto, apesar de tudo o que aconteceu. Quero dizer a vocês que estou profundamente preocupado com o que eu estou assistindo acontecer no Brasil", disse o candidato.

Para Ciro, o Brasil passa pela situação mais difícil que ele já presenciou.

"Como vocês sabem, eu vou inteirar 65 anos de vida e tenho 42 deles dedicados ao amor, à minha paixão, ao Brasil. Eu nunca vi uma situação tão complexa, tão desafiadora, tão potencialmente ameaçadora sobre a nossa sorte como nação", afirmou em discurso.

Segundo turno

A eleição presidencial de 2022 será decidida em segundo turno, disputado entre o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e o presidente Jair Bolsonaro (PL) — após um primeiro turno com uma diferança mais apertada do que previam as principais pesquisas de intenção de voto.

No primeiro turno, com 96,93% das urnas apuradas, Lula (PT) estava em primeiro com 54.887.668 votos (47,85% do total dos votos válidos) e Bolsonaro, em segundo, tinha 50.117.086 votos (43,70% dos válidos) — o tribunal já considerava, então, a eleição matematicamente encaminhada para um segundo turno.

Bolsonaro chega ao segundo turno com uma tarefa inédita na história eleitoral brasileira: ultrapassar o primeiro colocado e vencer a disputa.

Serão quase quatro semanas até a próxima votação, em 30/10.

- Este texto foi publicado em https://www.bbc.com/portuguese/brasil-63112975

Sabia que a BBC está também no Telegram? Inscreva-se no canal.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!