Vou trabalhar de forma educada para ver Rondônia fortalecida, diz Coronel Rocha, reeleito, sobre Lula

PORTO VELHO, RO (FOLHAPRESS) - O governador reeleito de Rondônia, Coronel Marcos Rocha (UB), não mencionou o nome do presidente eleito Lula durante entrevista após a vitória no estado. Afirmou que estava torcendo pela reeleição do presidente Jair Bolsonaro (PL) em razão de ser amigo pessoal. "Se não for da vontade de Deus que seja Bolsonaro, se for o outro presidente eu vou de forma educada trabalhar para ver o estado de Rondônia fortalecido."

O governador agradeceu os votos dos eleitores e dos apoiadores políticos, entre eles o prefeito de Porto Velho Hildon Chaves (PSDB). Rocha contou também com aliados como da deputada estadual mais votada e primeira-dama, Iêda Chaves (UB), e do deputado federal Fernando Máximo (UB). "A gente conseguiu apoiar seis deputados federais, a gente tem o maior número da bancada federal."

Rocha disse que não era o candidato preferido dos seus adversários, mas esperava contar com apoio do senador Jaime Bagattoli (PL), eleito pela coligação do adversário, senador Marcos Rogério (PL). "É hora de todos nós darmos as mãos e lutarmos pelo nosso povo rondoniense."

O governador não fez muitas promessas no primeiro turno, já no segundo turno garantiu construir mais hospitais regionais, informatizar e modernizar a saúde, investir em obras sociais, infraestrutura e disse que vai trabalhar em parceria com prefeitos e vereadores.