Wagner Montes Filho conta como emagreceu 28kg em cinco meses e fala de procedimentos estéticos no rosto

Quem acompanha o apresentador Wagner Montes Filho nas redes sociais e na televisão pôde notar, recentemente, a transformação em seu corpo. Aos 36 anos, ele mudou os hábitos para perder peso e vem compartilhando os resultados na internet. As postagens atraem a atenção dos seguidores.

— Foram 28 quilos em cinco meses. Eu não sabia que ia dar esse burburinho na internet. As postagens com mais visualizações são aquelas em que falo sobre saúde e mudança de hábitos. Fiquei surpreso. Tudo isso me dá força para continuar. Tive que trocar todo o armário, mas por um bom motivo. Eu sempre pratiquei luta e malhei, mas, com o início da carreira (de apresentador, em 2020), fiquei ansioso demais. Acabei comendo muito, me descuidando. Até fazia exercícios, mas malhava dois meses e parava três. Agora, com a vida em ordem e um pouco mais de tranquilidade, sei o quanto é importante, não só para a estética. Estética é legal, a autoestima vai lá em cima, você recebe muitos elogios e se sente bem quando compra roupa. Mas, independentemente do peso, você tem que se sentir bem. Hoje eu posso dizer que estou me sentindo bem. Treino com frequência e tenho coach, nutricionista e personal trainer. Isso se reflete no meu dia a dia, não só na aparência. Fico com mais fôlego para fazer meu trabalho melhor — explica ele, que, durante o processo, recorreu ainda a medicamentos. — Tem uma espécie de inibidor de apetite e uns manipulados que ajudam na queima da gordura. Com acompanhamento médico e de forma responsável, tudo certo.

Filho de Wagner Montes: Diego Montez fala da volta ao ar em 'Vai na fé', do namoro com ator e da relação com a mãe, Sônia Lima

Paramount+: João Vicente de Castro viverá o pai em série sobre 'O Pasquim'

Vaidoso, ele diz que também fez procedimentos estéticos nos últimos anos.

— Eu não posso ver um espelho. Eu fico mais em salão do que a minha esposa. E já botei dente (lentes de contato), fiz harmonização facial e dou um tapa no cabelo sempre que posso. Nasci meio prejudicado na aparência, tenho consciência das coisas. Agora, estou satisfeito — diverte-se Wagner, que é casado com Thais há nove anos e pai de Enzo, de 9, de um relacionamento anterior (confira a foto abaixo).

Dia desses, o apresentador fez uma brincadeira semelhante na internet com a própria aparência e postou ao lado da madrasta, Sônia Lima, elogiando a beleza dela (veja abaixo). Ele é filho do comunicador e político Wagner Montes, morto em 2019, e da atriz e modelo Cátia Pedrosa, falecida um ano antes:

— Sônia é minha mãe do coração. Agradeço muito o que ela fez por mim. Perdi minha mãe um ano antes do meu pai. Os últimos três anos foram bem intensos.

Nesse período, além de lidar com as perdas, Wagner assumiu a responsabilidade de comandar a edição matinal do "Balanço geral RJ", da Record, mesmo programa apresentado por seu pai. Ele completará três anos à frente da atração em junho:

— No começo, eu tinha um pouco de receio de como iam me receber. Sou muito parecido com meu pai. Tinha um certo medo das críticas, de acharem que eu estava copiando. Mas sempre me lembro de algo que ele disse. Eu perguntei: "O que faço para ser o décimo do que você foi? Isso para mim já é gratificante". Ele respondeu: "Seja você, haja naturalmente". Depois de um certo tempo, não me preocupei tanto. O legado dele mais somou a favor. Herdei mais o carinho das pessoas do que as críticas dos que acompanhavam e que estavam ali para julgar. Lógico que é uma responsabilidade gigante estar no jornal que foi o último apresentado por ele.

O estilo de Wagner Montes na TV, muitas vezes considerado popularesco e sensacionalista, também foi herdado pelo filho, apesar de cada um ter sua marca. O apresentador defende:

— Grande parte das mensagens que recebo diariamente diz que, diante de tantos problemas, conseguimos levar informação com mais leveza, brincando sempre que possível, sem perder a credibilidade. Falando a língua do povo, num português claro, sem palavras muito formais. Essas críticas que os programas que mostram assuntos policiais têm a gente não tem, por incrível que pareça. Temos conseguido cumprir o objetivo de dar um pouco de alegria, mas sempre batendo nas coisas erradas, sem medo. Se eu ficar preocupado em desagradar a meia dúzia de pessoas, não faço um jornal desse. Claro que já recebi mensagens com ameaças, mas sou esporrento mesmo. E as pessoas falam que gritam muito. Eu já acordo assim, animado. Estou feliz pra caramba.

Ao contrário do pai, que foi deputado estadual entre 2007 e 2019, ele não pensa em seguir na política:

— Vontade zero. Fiquei nos bastidores da política por 11 anos, trabalhando em cargos comissionados. Pude fazer muita coisa, mas vi o quanto era complicado fazer tudo o que eu gostaria. Isso me deu uma desanimada. Nunca posso dizer nunca, porque eu cumpro missões, mas a vontade é zero. Hoje me dedico 200% à comunicação. Tenho certeza de que, na TV, consigo ajudar milhões de vezes mais.