Wall St sobe com alívio em temores após inflação nos EUA em linha com esperado

·1 min de leitura
Operadores na Bolsa de Valores de Nova York (NYSE), 10 de janeiro de 2022. REUTERS/Brendan McDermid

(Reuters) - Os principais índices de Wall Street subiam nesta quarta-feira, após dados de preços ao consumidor norte-americano amplamente em linha com as expectativas amenizarem algumas preocupações sobre aumentos de juros mais rápidos do que o esperado nos Estados Unidos, com ações de gigantes da tecnologia fornecendo o maior impulso.

Dados do Departamento do Trabalho dos EUA mostraram que o índice de preços ao consumidor subiu 0,5% no mês passado, após alta de 0,8% em novembro, enquanto em 12 meses até dezembro o índice avançou 7,0%, maior aumento anual em quase quatro décadas.

Economistas consultados pela Reuters previam alta de 0,4% para o índice em dezembro e salto de 7,0% na base anual.

"Não vejo isso afetando os mercados porque era esperada uma inflação mais alta", disse Peter Cardillo, economista-chefe de mercado da Spartan Capital Securities.

"O fato de o núcleo da inflação ter ficado praticamente em linha com as expectativas sugere que estamos começando a ver algum tipo de declínio daqui para frente."

Oito dos 11 principais setores do S&P 500 subiam na sessão, com tecnologia e consumo não essencial --que engloba algumas das principais empresas de crescimento-- impulsionando o índice.

Empresas de megacapitalização, como Apple, Amazon.com, Microsoft , Alphabet e Tesla, ampliavam os ganhos e tinham alta de até 1,7%.

Às 12:38 (de Brasília), o índice S&P 500 ganhava 0,65%, a 4.743,48 pontos, enquanto o Dow Jones subia 0,21%, a 36.326,75 pontos. O índice de tecnologia Nasdaq Composite avançava 0,46%, a 15.223,51 pontos.

(Por Bansari Mayur Kamdar, Shreyashi Sanyal e Anisha Sircar em Bengaluru)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos