Wall St fecha em ligeira queda com investidor de olho em inflação

·2 minuto de leitura
Bolsa de valores em NY

Por Chuck Mikolajczak

(Reuters) - Os mercados de ações dos Estados Unidos fecharam em ligeira baixa nesta terça-feira, com Wall Street incapaz de dar sequência ao rali da véspera, enquanto investidores continuam tentando avaliar a trajetória da inflação.

Os rendimentos dos títulos do Tesouro norte-americano (Treasuries) de longo prazo chegaram ao fim da tarde em queda pelo quarto dia consecutivo, com a taxa do papel de dez anos --referência global para investimentos-- atingindo uma nova mínima em mais de duas semanas, de 1,554%, o que ajudou a diminuir preocupações com a inflação.

No fim de março, o rendimento havia subido para 1,776%.

Autoridades do Federal Reserve (Fed, banco central dos EUA) continuam a minimizar crescentes pressões de preços, e o vice-chair do Fed, Richard Clarida, disse que o banco central pode, se ocorrer, tomar medidas para esfriar um salto na inflação, sem prejudicar a recuperação de uma economia em processo de saída da pandemia.

Embora a maioria dos participantes do mercado espere que os preços aumentem à medida que a economia se recupera, preocupações sobre a velocidade e a trajetória da alta persistem.

"Talvez o mercado de títulos não esteja tão desequilibrado", disse Jim Paulsen, estrategista-chefe de investimentos do The Leuthold Group em Minneapolis. Para ele, o mercado de títulos não parece tão preocupado com a inflação no momento.

"É uma combinação de que talvez o Fed esteja correto, mas também de que o Fed mostrou pela primeira vez que está começando a falar sobre redução (das compras de títulos), o que também é um sinal reconfortante de que ainda há no Federal Reserve batimento cardíaco da luta contra a inflação."

O índice Dow Jones caiu 0,24%, a 34.312 pontos, enquanto o S&P 500 perdeu 0,21253%, a 4.188 pontos. O índice de tecnologia Nasdaq recuou 0,03%, a 13.657 pontos.