Wall St tem forte queda por receio sobre Ômicron e revés em projeto de gasto de Biden

·2 min de leitura
.

Por Lewis Krauskopf e Shreyashi Sanyal e Anisha Sircar

(Reuters) - Os principais índices de Wall Street caíram mais de 1% nesta segunda-feira, com investidores preocupados com o risco de a variante Ômicron da Covid-19 prejudicar a recuperação econômica global e também com um revés crítico nos planos de gastos do presidente Joe Biden.

No S&P 500, os setores financeiro e de materiais lideraram as perdas, enquanto quedas em ações de empresas de tecnologia de megacapitalização de mercado --ou relacionadas a tecnologia-- também pesaram.

As ações tiveram baixas generalizadas à medida que os casos de coronavírus aumentaram na cidade de Nova York e nos Estados Unidos no fim de semana, eliminando esperanças de uma temporada de fim de ano mais normal.

Os casos de coronavírus dispararam na cidade de Nova York e nos Estados Unidos no fim de semana, eliminando esperanças de uma temporada de fim de ano mais normal. O premiê britânico disse que tomaria mais medidas para desacelerar a disseminação da Ômicron, se necessário, depois de a Holanda iniciar um quarto bloqueio e enquanto outras nações europeias consideram restrições.

O índice Dow Jones fechou em queda de 1,23%, a 34.932,16 pontos. O S&P 500 perdeu 1,14%, a 4.568,02 pontos. O índice de tecnologia Nasdaq Composite recuou 1,24%, a 14.980,94 pontos.

Os índices terminaram acima das mínimas da sessão, mas o S&P 500 ficou abaixo de sua média móvel de 50 dias, um nível técnico importante.

Em mais um golpe ao sentimento do mercado, o senador norte-americano Joe Manchin disse no domingo que não apoiaria o plano de investimento doméstico de Biden no valor de 1,75 trilhão de dólares, decisão potencialmente fatal para o projeto.

O S&P 500 permanece em alta de 21,6% em 2021.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos