Wall Street se recupera após baque por Evergrande

·1 minuto de leitura
Pedestres caminham em frente à Bolsa de Valores de Nova York

Por Ambar Warrick

(Reuters) - As ações dos Estados Unidos subiam nesta terça-feira, com os investidores avaliando o risco de contágio da endividada Evergrande, embora os ganhos fossem limitados pelas preocupações de que o Federal Reserve possa sinalizar que está pronto para iniciar a redução do estímulo monetário.

A incerteza nos mercados permanecia elevada, com setores defensivos como saúde e consumo básico liderando os ganhos. Ambos os setores subiam cerca de 1%.

O índice de volatilidade CBOE, também conhecido como indicador do medo em Wall Street, estava pouco abaixo de máximas de quatro meses atingidas na sessão anterior.

Os três principais índices de Wall Street caíram na segunda-feira, com os investidores assustados com possível default da segunda maior incorporadora da China, a Evergrande, o que poderia afetar a economia e possivelmente contaminar os mercados externos.

Às 11:33 (horário de Brasília), o índice Dow Jones subia 0,29%, a 34.070 pontos, enquanto o S&P 500 ganhava 0,22833%, a 4.368 pontos. O índice de tecnologia Nasdaq avançava 0,27%, a 14.754 pontos.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos