Wall Street sobe animada por confiança dos consumidores e aumento do petróleo

Wall Street, perto do prédio da Bolsa de Nova York, em 9 de novembro de 2016

Wall Street subiu nesta terça-feira e rompeu uma sequência de quedas graças à alta do petróleo e ao aumento da confiança dos consumidores americanos, a mais alta em 16 anos.

O índice industrial Dow Jones subiu 0,73%, a 20.701,50 unidades, o tecnológico Nasdaq teve alta de 0,60%, a 5.875,14 unidades, e o S&P 500 avançou 0,73%, a 2.358,57 unidades.

A Bolsa ganhou embalada depois que o Conference Board informou que a confiança dos consumidores americanos é a mais alta desde dezembro de 2000 e enquanto o petróleo teve alta em decorrência de problemas políticos na Líbia, que gerou preocupações pela oferta.

Analistas acreditam que o fato de o presidente dos Estados Unidos Donald Trump estar concentrado em uma reforma fiscal também foi um fator de estímulo para os resultados desta terça-feira.

"A narrativa da agenda do governo mudou", disse Art Hogan, da Wunderlich Securities.

No mercado de títulos, às 20H30 GMT o rendimento dos bônus do Tesouro a 10 anos subiu para 2,416%, de 2,372% na segunda-feira, enquanto o dos papéis a 30 anos avançou para 3,020%, contra 2,981% da véspera.