Waze faz parceria com VLI para alertar motorista sobre cruzamento ferroviário

MARCELO TOLEDO

RIBEIRÃO PRETO, SP (FOLHAPRESS) - Uma parceria feita entre o Waze —aplicativo de serviços de mapas com informação em tempo real— e a companhia de logística VLI vai informar aos motoristas alertas de cruzamentos ferroviários no mapa do app.

O recurso é simples de ser utilizado: quando o motorista traçar um caminho que tenha algum cruzamento de linha férrea ele receberá notificações de reforço na atenção quando se aproximar da ferrovia.

Foram incluídos nos mapas aproximadamente 4.000 pontos de interação do fluxo viário com a passagem em vias operadas pela VLI, que engloba as ferrovias Norte-Sul e Centro-Atlântica. O sistema já está em funcionamento.

De acordo com a empresa, a parceria estimula a segurança no trânsito e a tecnologia será uma aliada para evitar situações de risco.

Embora a velocidade dos trens em trechos urbanos não seja alta (há casos em que chega a 20 km/h), uma composição carregada pode levar até um quilômetro para parar totalmente –e, não custa lembrar, o trem não consegue desviar de um obstáculo que surgir à sua frente.

PRECAUÇÕES

Antes de atravessar um cruzamento ferroviário, o motorista deve parar o veículo, olhar para os dois lados e escutar. Para isso, deve abaixar os vidros e o volume do som do carro, se estiver ligado.

Além de esperar para cruzar a linha férrea se um trem estiver se aproximando, o motorista não deve estacionar carros perto da ferrovia.

Trace a rota antes de começar a dirigir. Não só por segurança, mas também para não infringir o CTB (Código de Trânsito Brasileiro) –usar o celular no trânsito é passível de infração gravíssima ao motorista, com perda de sete pontos na CNH (Carteira Nacional de Habilitação) e multa de R$ 293,47.