WFF explica em nota sua ligação com Brigada que teve membros presos na Amazônia

(AP Photo/Leo Correa)

A ONG WFF divulgou nota oficial na qual explica sua ligação com a Brigada Alter do Chão, que teve quatro membros presos acusados de causar queimadas na Amazônia. 

A instituição relembra suas duas décadas de atuação no país e destaca seu papel de reforçar a atuação em 2019 por conta do aumento das queimadas na região amazônica.

Leia também

Afirmou, também, que sua ligação com a Brigada é um contrato de Parceria Técnico-Financeira para a viabilização da compra de equipamentos para as atividades de combate a incêndios florestais pelos brigadistas.

Leia a nota na íntegra:

Qual a relação do WWF-Brasil com a Brigada de Alter do Chão?

Por WWF-Brasil


O WWF-Brasil é uma organização da sociedade civil brasileira com mais de 20 anos de atuação no país. Uma de suas frentes de trabalho é o combate ao desmatamento da Amazônia e, neste ano, a instituição reforçou sua atuação por ocasião do aumento escandaloso das queimadas na região.

O Plano de Emergência para Combate de Incêndios envolve ao menos 15 instituições – governamentais, como o Imasul (Instituto do Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul), e instituições da sociedade civil, caso da Brigada Alter do Chão.

O WWF-Brasil possui contrato de Parceria Técnico-Financeira com o Instituto Aquífero Alter do Chão para a viabilização da compra de equipamentos para as atividades de combate a incêndios florestais pela Brigada de Alter do Chão, em Santarém/PA, no valor de R$ 70.654,36. Nesta modalidade de Parceria, o WWF-Brasil viabiliza financeiramente a compra dos equipamentos para o combate ao fogo, dentre os quais abafadores, sopradores, coturnos e máscaras de proteção. 

Tendo em vista a natureza emergencial das queimadas, o repasse foi realizado integralmente e, neste momento, a instituição está na fase de implementação de atividades e prestação de contas, com a comprovação da realização do que foi acordado.

Importante salientar que o WWF-Brasil não adquiriu nenhuma foto ou imagem da Brigada, nem recebeu doação do ator Leonardo DiCaprio. Tais informações que estão circulando são inverídicas.  

O WWF-Brasil está acompanhando o desenrolar da operação e está em busca de informações mais precisas das acusações.