WhatsApp lança recurso “Comunidades” no mundo inteiro, menos no Brasil

WhatsApp lança recurso “Comunidades” no mundo inteiro, menos no Brasil (Foto: Reuters)
WhatsApp lança recurso “Comunidades” no mundo inteiro, menos no Brasil (Foto: Reuters)
  • O novo recurso do Whatsapp oferece grupos de discussão mais estruturados com até 1024 usuários;

  • As comunidades são estruturadas com um grupo de anúncios principal que alerta a todos sobre as mensagens mais importantes

  • A novidade só deve chegar ao Brasil em 2023.

O WhatsApp está lançando oficialmente as “Comunidades”, o novo recurso que oferece grupos de discussão mais estruturados com até 1024 usuários (a restrição anterior era de 256 participantes). Anunciada em escala global pela Meta nesta quinta-feira (3), a novidade só deve chegar ao Brasil em 2023.

No anúncio, a empresa enfatizou os aspectos de criptografia do recurso Comunidades, dizendo que a empresa “pretende elevar o nível de como as organizações se comunicam com um nível de privacidade e segurança não encontrado em nenhum outro lugar”.

“As alternativas disponíveis hoje requerem aplicativos confiáveis ​​ou empresas de software com uma cópia de suas mensagens – e achamos que eles merecem o nível mais alto de segurança fornecido pela criptografia de ponta a ponta”, afirmou a Meta

As comunidades são estruturadas com um grupo de anúncios principal que alerta a todos sobre as mensagens mais importantes. Mas os membros só podem conversar em pequenos subgrupos aprovados pelo administrador. Isso pode evitar que os membros sejam bombardeados com mensagens sobre os acontecimentos do grupo e eventos aos quais não estão conectados.

Ao contrário dos Grupos do Facebook que podem ser descobertos na plataforma, as Comunidades do WhatsApp estão ocultas. Não haverá um recurso de pesquisa e descoberta disponível - você precisa ser convidado a participar.

Alguns dos recursos desenvolvidos para as Comunidades, como reações de emoji , compartilhamento de arquivos grandes ( até 2 GB ) e a capacidade de os administradores excluirem mensagens , já haviam chegado à plataforma do WhatsApp antes do lançamento de hoje. Agora, a empresa diz que pesquisas, videochamadas com 32 pessoas e grupos maiores também serão suportados no WhatsApp de forma mais ampla fora das Comunidades.

Lançamento no Brasil

Por conta do processo eleitoral deste ano, o lançamento do recurso enfrentou certa polêmica no Brasil. Em julho, Ministério Público Federal (MPF) recomendou que o lançamento fosse feito somente em 2023 para evitar que mensagens com desinformação sejam propagadas por meio da nova funcionalidade durante a campanha. Na ocasião, a empresa disse que não tinha expectativas de lançar o recurso no país antes do final do ano.