Whatsapp: veja como usar o guia de compras dentro do aplicativo

Guia de Negócios do WhatsApp já estava em fase de testes em São Paulo desde o ano passado, mas por enquanto, está disponível somente para Android (REUTERS/Dado Ruvic/Illustration)
Guia de Negócios do WhatsApp já estava em fase de testes em São Paulo desde o ano passado, mas por enquanto, está disponível somente para Android (REUTERS/Dado Ruvic/Illustration)
  • WhatsApp lançou o recurso "Guia de Negócios";

  • Através dele, é possível buscar categorias de produtos e empresas para efetuar uma compra;

  • Neste primeiro momento, a ferramenta está disponível em todo o Brasil somente para usuários de Android.

O WhatsApp, empresa administrada pela Meta, apresentou dois novos recursos durante o Business Summit. Um deles é a busca por negócios diretamente dentro do aplicativo.

A navegação poderá ser realizada através de uma barra de busca organizada por categorias ou pelo nome da empresa. Os negócios poderão ser encontrados no chamado Guia de Negócios.

Confira o passo a passo de como utilizar a nova ferramenta:

  • No próprio aplicativo do WhatsApp, clique em "Nova Conversa";

  • Em seguida, selecione "Empresas";

  • Nessa parte, você pode compartilhar a sua localização com o WhatsApp ou selecionar um local;

  • Escolha uma categoria ou pesquise pelo nome da empresa.

A ferramenta já estava em fase de testes em São Paulo desde o ano passado e, neste primeiro momento, está disponível em todo o Brasil somente para usuários de Android.

Pagamentos pelo WhatsApp

Em setembro, a Cielo anunciou uma parceria com a Meta Platforms, empresa de Mark Zuckerberg dona do Facebook, Instagram e WhatsApp, para realizar transações por meio do aplicativo de mensagens instantâneas da empresa.

A iniciativa conjunta permite que os consumidores possam realizar pagamentos em lojas e outros estabelecimentos utilizando o WhatsApp. Antes, o mensageiro já podia realizar a transferência de quantias entre pessoas, mas agora ele pode também fazer pagamentos em débito e crédito.

A Meta tem o desejo que o WhatsApp se torne um super-aplicativo, capaz de estar presente em diversos aspectos da vida humana como o WeChat é na China. Para isso, além de mensageiro ele pode também buscar atuar nos setores de mídia social, transmissão ao vivo, conferência de vídeo, entrega de comida, e-commerce, transferências bancárias e solução de pagamentos, como parece que está tentando ser.