Williams, do Fed, diz que autoridades não vão esperar tanto tempo para reduzir balanço

·1 min de leitura
John Williams, presidente do Federal Reserve de Nova York, fala ao Clube Econômico de Nova York em Manhattan

(Reuters) - Conforme autoridades do Federal Reserve (Fed, banco central norte-americano) removem o extraordinário apoio oferecido à economia durante a pandemia, o próximo passo será aumentar as taxas de juros e, em seguida, diminuir o tamanho do balanço do banco central, disse nesta sexta-feira o presidente do Fed de Nova York, John Williams.

Formuladores de política monetária provavelmente não esperarão tanto quanto antes para começar a reduzir os mais de 8 trilhões de dólares de sua carteira de títulos, afirmou Williams. Ele destacou que o balanço patrimonial está muito maior do que era após a última crise financeira.

"A situação é muito diferente em termos de onde a economia está e a direção que a economia está tomando", disse Williams a repórteres.

O formulador de política monetária disse que faz sentido para o banco central remover a acomodação monetária neste ano depois de ver uma inflação elevada e uma melhora dramática no mercado de trabalho.

(Por Jonnelle Marte)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos