Witzel anuncia que fechará as divisas do estado para evitar o avanço do covid-19

Vera Araújo
Witzel anuncia novas medidas para conter avanço coronavírus

RIO - O governador Wilson Witzel anunciou novas medidas para conter o avanço do Covid-19, na tarde desta quinta-feira. A principal delas é um decreto que será criado para fechar divisas do Rio.

Witzel passou a tarde reunido com representantes dos meios de transporte do Estado do Rio, como a SuperVia e o Metrô Rio, no Palácio Guanabara.

Em outra sala, era o secretário de Saúde, Edmar Santos, que montava uma estratégia para aumentar e organizar os leitos que ficarão disponíveis no estado para o tratamento dos pacientes infectados pelo coronavírus. A ideia é aumentar a capacidade de leitos, contando com o apoio de hospitais de outras esferas públicas de imediato.

— Neste momento, há a necessidade também de oferecer equipamentos e insumos. Cada um colocou a capacidade e necessidades para que sejam disponibilizados para todos o material que o estado está adquirindo — disse o infectologista Alberto Chebabo, do Hospital Universitário Clementino Fraga Filho.

Witzel visita hospital transformado em referência para coronavírus

Nesta quinta-feira, Witzel visitou o Hospital do Cérebro, no Centro do Rio, que será usado como hospital de referência para receber pacientes com o coronavírus. O governador não permitiu o acesso da imprensa à unidade para evitar aglomeraçōes. A visita contou com um número reduzido de pessoas e com equipe própria de filmagem e fotografia. O local tem 44 leitos de CTI totalmente equipados e voltados exclusivamente ao atendimento dos casos graves da doença.

Acompanhado pelo secretário estadual de Saúde, Edmar Santos, e pelo diretor do hospital, Paulo Niemeyer Filho, o governador conheceu uma das unidades de CTI dotadas de todos os equipamentos para atendimento dos casos graves, com respiradores e outros aparelhos. Até semana que vem, o Governo do Estado do Rio terá outros 100 leitos exclusivos para atender os pacientes do coronavírus; dentro de 15 dias serão 220 leitos.

Compartilhe por WhatsApp: clique aqui e acesse o guia completo com tudo sobre coronavírus.

— Muito obrigado a todos vocês que estão na linha de frente do combate a esse problema mundial. Vocês são heróis. Vamos superar esse momento difícil – disse Witzel aos médicos da unidade.

O governador também conheceu o laboratório de genética molecular do hospital, que a partir de agora também ficará encarregado de fazer os exames capazes de confirmar os casos de coronavírus. De acordo com a chefe do laboratório, a médica Mônica Gadelha, os exames serão entregues em até 24 horas e, em alguns casos graves, até no mesmo dia. Hoje, os exames públicos são feitos apenas no Laboratório Noel Nutels.

A princípio, o laboratório fará os exames dos profissionais de Saúde com suspeita de coronavírus, para que eles possam sair mais rapidamente da quarentena preventiva e voltar ao atendimento à população. Terá capacidade de fazer até cem exames por dia.O governador voltou a fazer um apelo aos fluminenses:

— Peço mais uma vez à população: não saiam à rua. Aqui estão os leitos em que nossos doentes vão ficar entubados, em situação grave. Não desafiem esta doença. Contamos com a sua solidariedade nesta crise de difícil superação.

A unidade visitada pelo governador só receberá os pacientes encaminhados para lá pelos serviços de regulação de saúde. Por isso, não deve ser procurada diretamente pelos pacientes com sintomas da doença.