Witzel anuncia que fechará as divisas do estado para evitar o avanço do Covid-19

Vera Araújo
Witzel anuncia que fechará as divisas do estado para evitar o avanço do Covid-19

O governador Wilson Witzel anunciou novas medidas para conter o avanço do Covid-19, na tarde desta quinta-feira. A principal delas é um decreto que será criado para fechar divisas do Rio.

Witzel passou a tarde reunido com representantes dos meios de transporte do Estado do Rio, como a SuperVia e o Metrô Rio, no Palácio Guanabara.

Em outra sala, era o secretário de Saúde, Edmar Santos, que montava uma estratégia para aumentar e organizar os leitos que ficarão disponíveis no estado para o tratamento dos pacientes infectados pelo coronavírus. A ideia é aumentar a capacidade de leitos, contando com o apoio de hospitais de outras esferas públicas de imediato.

— Neste momento, há a necessidade também de oferecer equipamentos e insumos. Cada um colocou a capacidade e necessidades para que sejam disponibilizados para todos o material que o estado está adquirindo — disse o infectologista Alberto Chebabo, do Hospital Universitário Clementino Fraga Filho.

Nesta quinta-feira, Witzel visitou o Hospital do Cérebro, no Centro do Rio, que será usado como hospital de referência para receber pacientes com o coronavírus. O governador não permitiu o acesso da imprensa à unidade para evitar aglomeraçōes. A visita contou com um número reduzido de pessoas e com equipe própria de filmagem e fotografia. O local tem 44 leitos de CTI totalmente equipados e voltados exclusivamente ao atendimento dos casos graves da doença.

Acompanhado pelo secretário estadual de Saúde, Edmar Santos, e pelo diretor do hospital, Paulo Niemeyer Filho, o governador conheceu uma das unidades de CTI dotadas de todos os equipamentos para atendimento dos casos graves, com respiradores e outros aparelhos. Até semana que vem, o Governo do Estado do Rio terá outros 100 leitos exclusivos para atender os pacientes do coronavírus; dentro de 15 dias serão 220 leitos.

— Muito obrigado a todos vocês que estão na linha de frente do combate a esse problema mundial. Vocês são heróis. Vamos superar esse momento difícil – disse Witzel aos médicos da unidade.