Witzel prorroga quarentena, mas descarta lockdown; Rio tem muitas lojas abertas

Rafael Nascimento de Souza e Paulo Cappelli
Um bar funcionando normalmente no Méier, na Zona Norte

As medidas para o isolamento social para enfrentar a pandemia do coronavírus no município e no estado do Rio de Janeiro foram prorrogadas. Crivella estendeu até o dia 15 de maio a quarentena no município. Witzel, até o dia 11. As novas datas foram publicadas nos Diários Oficiais dos respectivos poderes nesta quinta-feira.

Ontem, muitos estabelecimentos não essenciais driblavam a fiscalização e mantinham suas portas abertas em vários bairros do Rio. Numa passagem por bairros do Centro, da Zona Sul e da Zona Norte, foi possível observar, entre outros comércios, depósitos de bebidas, bares e lojas de peças de carros abertas.

 

Na Lagoa, na Zona Sul, vendedores de quentinhas retomaram as vendas em carros. Em Copacabana, pelo menos dois restaurantes serviam alimentos no interior dos estabelecimentos. Na região de Madureira, camelôs nas calçadas e dezenas de lojas de artigos religiosos abertas. No Méier, tem até botequim funcionando, com clientes sentados às mesas.

Desde 18 de março, a Secretaria de Ordem Pública (Seop), em ações conjuntas com outros órgãos, já esteve em 7.458 estabelecimentos. Desse montante, 4.918 foram fechados.

Crivella disse que pode endurecer as medidas se as pessoas não cumprirem o isolamento social e os casos não diminuírem. O prefeito alertou que só vai relaxar com a quarentena quando os números de infectados, internados e de óbitos realmente caírem na capital:

— Se as pessoas não usarem máscaras e a curva continuar subindo, nós vamos endurecer ainda mais.

Nesta quinta-feira, mais cedo, o secretário de Saúde, Edmar Santos, também defendeu regras mais rígidas e citou o lockdown, quando há um isolamento obrigatório, inclusive com bloqueio de divisas, como uma alternativa no estado. Witzel, no entanto, em entrevista ao EXTRA, descartou essa possibilidade.

— Eu não cogito lockdown — afirmou.

Witzel não está curado

O governador testou ainda positivo para Covid-19 em um novo exame, realizado na última sexta-feira. Segundo o boletim divulgado ontem, seu estado de saúde é bom, e Witzel continua trabalhando normalmente do Palácio Laranjeiras, a residência oficial, seguindo orientações médicas e cumprindo as regras de isolamento social. Neste fim de semana, ele vai passar por uma tomografia nos pulmões neste fim semana.