Witzel se reunirá com MP para discutir punições para quem descumprir quarentena

Paulo Cappelli

RIO - O governador Wilson Witzel se reunirá com representantes do Ministério Público do Rio nesta terça-feira (5) para discutir punições para quem descumprir a quarentena decretada para frear o avanço do coronavírus. Entre as medidas avaliadas, a aplicação de multas e apreensões de materiais. A declaração foi dada na noite desta segunda-feira (4) no programa Roda Viva, da TV Cultura.

— Marcamos para amanhã com o MP uma reunião para discutirmos possíveis medidas que possam ser adotadas para as pessoas que não ficam em casa. Para que elas possam sofrer algum tipo de sanção. Tem uma decisao do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro que proíbe manifestações que produzam aglomerações, inclusive as carreatas feitas por políticos bolsonaristas. Eu tenho sugerido a edição de um decreto com advertência, multa e até apreensão de instrumentos utilizados, por desobedecer órgão judicial. Outros países estão construindo essas soluções —disse Witzel.

O governador voltou a criticar o presidente Jair Bolsonaro por incentivar aglomerações e minimzar os impactos do coronavírus.

— Como há um discurso do presidente para a abertura, muitas pessoas estão indo para as ruas. Então estamos tendo aumento de pessoas nas ruas, em torno de 50%, quando deveria ser bem menos. Isso tem prejudicado o controle da pandemia.