Witzel volta a atacar deputados, bolsonaristas e a citar Jesus Cristo após nova derrota em processo de impeachment

Extra
·1 minuto de leitura
Foto: Gabriel Monteiro em 13-5-2019 / Agência O Globo
Foto: Gabriel Monteiro em 13-5-2019 / Agência O Globo

Pouco depois do julgamento do Tribunal Especial Misto, formado por cinco desembargadores e cinco deputados estaduais, que decidiu acolher a denúncia de impeachment contra o governador afastado Wilson Witzel, e dar continuidade à parte final do processo, Witzel usou as redes sociais para se manifestar contra mais esta derrota. Ele voltou a citar Jesus Cristo, como fizera na última sessão do rito na Alerj, e disse ainda que "não ve o mesmo rigor politico" dos deputados com outros acusados e invesigados.

"Não vejo o mesmo rigor político dos deputados com seus pares também acusados e investigados. Dois pesos e duas medidas", disse no primeiro post. Em seguida, citou Cristo, ao dar a entender que não enfrenta um julgamento justo:

"Nem mesmo Jesus Cristo teve um julgamento justo, mas cumpriu seu propósito. Não tenho dúvida de que a verdade prevalecerá. Infelizmente, a política tem usado o processo penal e o impeachment para afastar aqueles que não conseguem derrotar nas urnas".

Witzel disse também acreditar que trata-se de "um processo político" de opositores para desgastá-lo. O governador afastado cita, inclusive, apoiadores do presidente Jair Bolsonaro:

"Enfrento mais este capítulo com a consciência tranquila. Trata-se de um processo político para me desgastar, especialmente pela esquerda e por bolsonaristas extremistas, mas tenho confiança de que deputados e desembargadores farão um julgamento justo para o bem da democracia".

Por fim, o governador defendeu-se, afirmando que vem sendo acusado sem provas:

"Venho sendo acusado, sem provas, a partir de uma denúncia frágil feita por criminosos confessos. Minha missão para com a população fluminense me dá força, coragem e fé para enfrentar o linchamento moral e político ao qual estou sendo submetido"