Woodward: "Rússia abusa de veto para defender ações ilegais"

Woodward: "Rússia abusa de veto para defender ações ilegais"

Sem surpresas, a Rússia vetou a resolução no Conselho de Segurança da ONU que condenava a anexação dos territórios ucranianos sob controlo de Moscovo.

Um texto que recebou o voto favorável de todos os outros membros permanentes do organismo, com exceção da China, que se absteve.

Barbara Woodward, embaixadora do Reino Unido na ONU: "Mais uma vez, a Rússia abusa do seu veto para defender as suas ações ilegais. Os membros do Conselho votaram de forma distinta. Mas uma coisa é clara: nenhum outro membro deste Conselho reconhece a tentativa ilegal da Rússia de anexação de território ucraniano. O veto da Rússia não muda esse facto."

Sergiy Kyslytsya, embaixador da Ucrânia na ONU: "Estamos cansados de repetir: deixar que a Rússia tenha o direito de vetar decisões do Conselho de Segurança impede efetivamente este organismo de exercer a sua principal responsabilidade segundo a Carta da ONU, a manutenção da paz e segurança."

O presidente norte-americano reiterou o apoio a Kiev.

Joe Biden, presidente dos EUA: "Os Estados Unidos e os seus aliados não vão - e quero enfatizá-lo - ser intimidados por Putin e pelas suas palavras imprudentes de ameaças."

Joe Biden frisou ainda que Washington e os aliados "estão preparados para defender cada centímetro dos territórios da NATO".