Xi e Biden fazem cúpula virtual em meio a tensão e com expectativas moderadas

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·1 min de leitura
O presidente chinês, Xi Jinping, e o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden (AFP/NICOLAS ASFOURI, Nicholas Kamm)
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, e seu homólogo da China, Xi Jinping, reúnem-se em uma cúpula virtual, nesta segunda-feira (15), destinada a acalmar as tensões acumuladas sobre a questão de Taiwan e outros temas quentes, embora não se espere grandes resultados.

Desde a posse de Biden em janeiro deste ano, os dois presidentes conversaram longamente por telefone duas vezes. Dada a recusa de Xi a viajar para o exterior, devido à pandemia da covid-19, optou-se por um encontro online para manter conversas diretas.

Os assessores de Biden apresentam a cúpula como uma oportunidade para tentar evitar uma escalada nas tensões, em particular em relação a Taiwan.

"Sabemos que, como líder global responsável, é importante manter os canais de comunicação abertos", disse um funcionário de alto escalão do governo americano à imprensa, acrescentando que a "competição" entre ambas as potências não deve levar a um "conflito".

"O presidente também deixará claro que queremos construir salvaguardas comuns para evitar erros de cálculo, ou mal-entendidos", acrescentou.

A mesma fonte procurou moderar as expectativas, observando que não são esperados grandes resultados da cúpula.

A reunião acontece nesta segunda-feira, às 19h, horário de Washington, e deve durar várias horas.

aue/yow/tt

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos