Xiaomi Mi CC9 Pro bate iPhone 11 Pro Max em teste de câmera da DxOMark

Rafael Arbulu

É melhor você começar a prestar atenção na China, se já não o fazia antes: o site DxOMark, especializado em análises aprofundadas de diversos produtos tecnológicos, publicou uma reavaliação da câmera do iPhone 11 Pro Max, constatando que ela não consegue competir com pelo menos duas fabricantes renomadas do mercado chinês: Xiaomi e Huawei.

Segundo o teste feito pela página, o smartphone mais poderoso da Apple fica “apenas” em terceiro lugar, arrancando um suado empate com a família Galaxy S10, da sul-coreana Samsung. Ambas as empresas, porém, estão da Huawei, que ficou na segunda posição com o Mate 30 Pro; já a Xiaomi mostrou-se vitoriosa, tendo nas câmeras dos modelos Mi Note 10 e Mi CC9 Pro as ofertas mais capacitadas do mercado.

Em análise de câmera, os smartphones da Xiaomi estão levando vantagem sobre os modelos da Apple, Samsung e Huawei, dominando o mercado

O texto do site é elogioso ao smartphone da Apple, ressaltando que ele consegue reproduzir cores com alta vivacidade e os ajustes automáticos de contraste e foco são bem avançados. Entretanto, independente das condições de luminosidade, o iPhone 11 Pro Max tem muito ruído nas imagens produzidas, o que impediu o DxOMark de lhe atribuir uma pontuação maior — essa é uma vantagem em favor da Xiaomi, que usa um sensor Samsung ISOCELL em seus modelos mais recentes.

Já no que tange a vídeo, o iPhone 11 Pro está “quase” igual aos modelos mais poderosos da Xiaomi, perdendo por pouca margem devido à perda de detalhamento da imagem quando se aplica o zoom no aparelho.

O teste completo está no ar pelo site, mas eles também publicaram um vídeo, resumindo as informações.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: