Yoshihiko Noda será o novo primeiro-ministro do Japão

Toru Yamanaka

O ministro das Finanças Yoshihiko Noda, que defende um maior rigor orçamentário, foi eleito nesta segunda-feira presidente do Partido Democrata do Japão (PDJ) e será nomeado na terça-feira primeiro-ministro no Parlamento.

Noda vai suceder o atual chefe de Governo, Naoto Kan.

No segundo turno da votação, Noda, de 54 anos, recebeu 215 votos e superou o ministro da Economia, Comércio e Indústria, Banri Kaieda, 62 anos, que recebeu 177 votos dos 392 emitidos pelos parlamentares do PDJ (centro-esquerda).

O ministro das Finanças se beneficiou od votos dos outros três candidatos que também buscavam a presidência do PDJ: o ex-chanceler Seiji Maehara, o ministro da Agricultura Michihiko Kano e o ex-ministro dos Transportes Sumio Mabuchi.

No Japão, o presidente do partido governista, que controla a poderosa Câmara dos Deputados, tem a garantia automática de ser eleito primeiro-ministro pelo Parlamento.

Em seu primeiro discurso, o vencedor declarou que desejava conseguir o apoio de todo o partido para superar os desafios que o Japão enfrenta, em um país traumatizado pelo terremoto e tsunami de pasado 11 de março.

"Para resolver o problema de Fukushima, reconstruir a região devastada, lutar contra a valorização do iene e deflação, precisamos que todos avancem no mesmo sentido", disse Noda.